Avançar para o conteúdo principal

A «outra dimensão» das férias

As férias surgem como um tempo desejado depois de um ano de intenso trabalho e muitos compromissos. De facto, é necessário interromper o ritmo de vida, muitas vezes frenético, em que tantas vezes não temos tempo para tomarmos consciência do que de verdade se passa connosco, com os nossos familiares e com os colegas de estudo ou trabalho.


Se o trabalho, que caracteriza a normalidade da vida, é para o cristão uma participação na obra criadora de Deus, as férias são a participação do descanso do sétimo dia. Com isto quero dizer que, tanto o trabalho como as merecidas férias, fazem parte do todo que é a vida humana e a sua vocação divina. Se somos responsáveis em levar à plenitude a obra que nos é confiada por Deus, também devemos procurar, através do descanso, a significação máxima do humano e a essência do nosso existir, Deus.

As férias, são um tempo importante onde se insere um ritmo de vida diferente e que permite voltar a sentir e a saborear a beleza das coisas simples, das relações familiares vividas com uma calma que não é muito habitual no tempo do trabalho.

Não são o tempo do "dolce fare niente", mas o de olhar para os nossos entes queridos de olhos nos olhos; de gestos que curam as faltas ou as omissões feitas ao longo do ano;  de atenção e intimidade que na frenesia do quotidiano não temos…

«Os apóstolos reuniram-se a Jesus e contaram-lhe tudo o que tinham feito e ensinado. Ele disse: "Vinde vós sozinhos, a um lugar deserto e descansai um pouco". Com efeito, os que chegavam e os que partiam eram tantos que não tinham tempo nem de comer.» (Marcos 6, 30-31)

«Estar de férias» deve traduzir um «estar numa outra dimensão»: de gratitude e contemplação. Não é só um repouso físico, mas uma maior intimidade connosco, com os outros e com Deus. A simbologia do sétimo dia, o dia em Deus descansou de toda a sua obra, é este tempo de férias, de uma forma mais específica e intensa. Deus dá sentido a tudo, desde o nosso trabalhar ao nosso descanso.

Estar de férias, sair do ritmo frenético do dia a dia, permite-nos olhar a vida e tudo o que nela vivemos, com bondade redobrada. Permite-nos olhar para o outro com um olhar mais reconciliado, como um "dom" que somos para a família e para com todos aqueles que fazem parte da nossa vida quotidiana.

Votos de boas férias e que todos possam entrar nesta «outra dimensão».


Mensagens populares deste blogue

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis...

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis como medida de controlo dos cães e gatos vadios. Governo pode vir a estender prazo, porque maioria dos canis não sofreu obras. Em 31 concelhos nem sequer existem.

E se ajudássemos os outros a viver?

Nunca fui autónoma, mas isso não me tornou menos digna em nenhum dos dias, desde que nasci. É por isso que não posso ficar em silêncio, numa altura em que nos preocupamos em como ajudar os outros a morrer.

Eutanásia: Interrupção Voluntária do Amor (IVA)

Nestas últimas semanas, estou em visita pastoral às paróquias mais pequenas do arciprestado de Cabeceiras de Basto. No contexto atual de debate sobre a eutanásia, tenho procurado saudar ainda com mais respeito e carinho os idosos que encontro nos Centros de Convívio, em suas casas ou na Igreja Paroquial na celebração do Sacramento da Unção dos Doentes.