Avançar para o conteúdo principal

31 de ser MÃE: «Ser Mãe é uma graça de Deus»

Pediram-me um testemunho do que para mim é ser Mãe. Difícil tarefa de expressar em palavras. Como descrever algo que se vive sobretudo em afectos, onde as alegrias e as dores se medem numa escala diferente, onde as expectativas e os anseios ganham ou perdem importância apenas com um sorriso ou uma lágrima?


Ser Mãe exige saber dar sem esperar contrapartida, sabendo que esta existe sempre; saber ouvir e calar; saber ver e ignorar. Exige sobretudo uma sabedoria que vem do coração. É saber deixar voar, acompanhando sem limitar. É ter a certeza que o amor exige respeito e humildade de aceitar mesmo o que parece incompreensível. É tempo dado incondicionalmente, com a certeza que é sempre ganho. É dar muito e agradecer sempre sem cobrar, sem modelos ou estereótipos que muitas vezes não correspondem à realidade possível.
Cada filho é diferente de nós e dos outros: é único e especial. E tudo o que for dado, é recebido, mesmo que por vezes não no tempo ou com o ritmo, que poderia ser ambicionado.

Ser Mãe é uma graça de Deus que nos faz sair de nós próprios, encontrando forças no amor, mesmo nas adversidades e incompreensões. Amor verdadeiro e firme, que exige respeito e limites e não cedência por facilitismo ou falta de tempo.

Tudo o que dermos, recebemos. E haverá maior compensação do que ver os filhos felizes e autónomos? Sabendo que a Mãe é um porto de abrigo que espera sem exigir, que consola sem cobrar, que goza as alegrias e dá a mão nas tristezas?

Fui abençoada com cinco filhos que sabem bem, embora cada um à sua maneira, que podem contar com o meu amor. E que me dão todos os dias o seu. E é esta realidade que nos faz felizes e agradecidos à vida, e fortes para aceitar o que ela trouxer.

Por Isabel Jonet

Mensagens populares deste blogue

Papa Francisco recebe em audiência 35 mulheres separadas e divorciadas

Na segunda-feira, 26 de junho, o Papa Francisco recebeu em audiência privada no Vaticano, um grupo de 35 mulheres separadas e divorciadas da Arquidiocese espanhola de Toledo.

Mais de 46 pares de noivos preparam matrimónio em Famalicão

Iniciaram a sua preparação para o casamento no passado domingo, dia 15 de abril, no Centro Social e Paroquial de Ribeirão, 46 pares de noivos, sob a orientação de uma equipa de seis casais oriundos das paróquias de Esmeriz, Fradelos, Lousado e Ribeirão, bem como do assistente deste CPM, o padre António Machado, pároco das freguesias de Fradelos e de Vilarinho das Cambas. A equipa é coordenada pelo casal Ana Maria Almeida e Adão Manuel Rocha, da paróquia de Ribeirão.

Mãe, obrigado!

Mãe, Tu, Que a partir do momento que aceitaste o dom da vida, Desde da fecundação do teu filho… até hoje, Todas os dias, Ao longo da tua vida, Sempre. Sem nunca deixares de te preocupar, Estiveste sempre ao seu lado.