Avançar para o conteúdo principal

SEMANA DA VIDA DIA-A-DIA (Sábado, 20) Ser Ancião: A graça da sabedoria

Muitas famílias ensinam-nos que é possível enfrentar os últimos anos da vida, valorizando o sentido de realização e integração de toda a existência no mistério pascal.
(...) A eu- tanásia e o suicídio assistido são graves ameaças para as famílias, em todo o mundo. A sua prática é legal em mui- tos Estados. A Igreja, ao mesmo tempo que se opõe firme- mente a tais práticas, sente o dever de ajudar as famílias que cuidam dos seus membros idosos e doentes».” (AL, 48)

Sugestão:
  • Este seria um bom dia para propor um debate sobre a Eutanásia, como escreveu alguém, “mais testemunhal do que arrogante”. E perguntava: “Somos mais humanos quando queremos ter poder sobre o termo do nosso viver ou menos humanos?”. Eis um bom ponto de partida.
  • Na Eucaristia – que já será dominical em muitos casos – convidar, por exemplo, à presença de alguns idosos (daqueles que são visitados pela comunidade paroquial), ou pedir a um Visitador de Doentes que possa dar o seu testemunho desse serviço... 
  • Propor às famílias a recitação dos Mistérios gozosos. 

Mensagens populares deste blogue

Conselhos do Papa Francisco para ir à Missa com crianças

Choros ou gritos das crianças podem atrapalhar, mas a comunidade deve incentivar a participação de toda família.
“Chata!” Respondi à minha avó quando me perguntou sobre o que eu havia achado da Missa. Na época, eu tinha uns seis anos. E olha que cresci em uma família católica, frequentando Missas e catequeses! Recordo que ir à Missa, muitas vezes, representava uma soneca durante a  homilia, pipocas doces e coloridas ou sorvete no fim. Confesso que minha participação não era exemplar, porém, creio que essa liberdade na participação foi ajudando a semear a fé em meu coração e em minha mente.

Papa Francisco recebe em audiência 35 mulheres separadas e divorciadas

Na segunda-feira, 26 de junho, o Papa Francisco recebeu em audiência privada no Vaticano, um grupo de 35 mulheres separadas e divorciadas da Arquidiocese espanhola de Toledo.

A mulher é quem dá harmonia ao mundo, não está aqui para lavar louça

O Pontífice indicou que é necessário evitar se referir à mulher falando somente sobre a função que realiza na sociedade ou em uma instituição, sem levar em consideração que a mulher, na humanidade, realiza uma missão que vai além e que nenhum homem pode oferecer: “O homem não traz harmonia: é ela. É ela que traz a harmonia, que nos ensina a acariciar, a amar com ternura e que faz do mundo uma coisa bela”. Em sua reflexão sobre a Criação, a partir da leitura do Livro do Gênesis, o Papa Francisco se referiu ao papel da mulher na humanidade.