Avançar para o conteúdo principal

Perdoa-te...

«Concede o teu perdão àquele que foste ontem e não te conhece hoje debaixo do chuveiro. (...)
A verdade é só uma, o que tu foste ontem já não te conhece».
Armando Silva Carvalho - A Sombra do Mar


Tu és humano.
Tu és humano, mas não sabes viver como tal.
Não suportas essa definição. Não queres sequer perceber o que isso implica. 
Tu és humano, mas não cabe em ti a ideia de que és um ser falível. Não cabe em ti a ideia de que és muito mais frágil do que imaginas. 
A verdade é que, durante a azáfama da vida, vais disfarçando ser um "ser perfeito".
Não tens coragem de enfrentar os teus erros. Não tens coragem de ouvir o teu "eu". É demasiado barulhento. É demasiado constrangedor. E tu sabes que isso implicaria que te virasses para ti mesmo.
Isso obrigar-te-ia a desligar dos sons do mundo para ouvires o teu batimento.
E tu bem sabes que precisas disso...
Precisas de sentir esse batimento cardíaco para perceberes de que massa é que és feito.
Necessitas de ouvir o teu respirar para entender que tudo em ti pode falhar.
Não tens que ignorar, nem tens que seguir a todo o gás. Tens de parar para seguires no caminho certo.
E quando parares tens de olhar bem para ti.
Olha-te no espelho e sente o valor da tua vida.
Olha-te no espelho e convence-te que és merecedor de uma nova oportunidade.
Olha-te no espelho e entende que és digno de ser perdoado por ti mesmo.
Não te condenes, nem vivas como se fosses o único. 
Aceita-te como és. Reconcilia-te contigo mesmo e descobre que o teu futuro é feito com perdões do teu passado.
O teu ontem constrói-te, mas não te finaliza.
Por isso, não te dês por terminado, quando ainda tens milhares de milhas à tua frente.
Não te deixes ficar preso no erro, quando podes ser libertado pelo perdão.
O segredo de um bom caminho está, unicamente, na capacidade de tu te perdoares a ti mesmo.

Emanuel António Dias


Mensagens populares deste blogue

Conselhos do Papa Francisco para ir à Missa com crianças

Choros ou gritos das crianças podem atrapalhar, mas a comunidade deve incentivar a participação de toda família.
“Chata!” Respondi à minha avó quando me perguntou sobre o que eu havia achado da Missa. Na época, eu tinha uns seis anos. E olha que cresci em uma família católica, frequentando Missas e catequeses! Recordo que ir à Missa, muitas vezes, representava uma soneca durante a  homilia, pipocas doces e coloridas ou sorvete no fim. Confesso que minha participação não era exemplar, porém, creio que essa liberdade na participação foi ajudando a semear a fé em meu coração e em minha mente.

Papa Francisco recebe em audiência 35 mulheres separadas e divorciadas

Na segunda-feira, 26 de junho, o Papa Francisco recebeu em audiência privada no Vaticano, um grupo de 35 mulheres separadas e divorciadas da Arquidiocese espanhola de Toledo.

A mulher é quem dá harmonia ao mundo, não está aqui para lavar louça

O Pontífice indicou que é necessário evitar se referir à mulher falando somente sobre a função que realiza na sociedade ou em uma instituição, sem levar em consideração que a mulher, na humanidade, realiza uma missão que vai além e que nenhum homem pode oferecer: “O homem não traz harmonia: é ela. É ela que traz a harmonia, que nos ensina a acariciar, a amar com ternura e que faz do mundo uma coisa bela”. Em sua reflexão sobre a Criação, a partir da leitura do Livro do Gênesis, o Papa Francisco se referiu ao papel da mulher na humanidade.