Avançar para o conteúdo principal

Semana Maior: O Grande Retiro Espiritual

A Semana Santa ou Semana Maior é uma semana de intenso retiro consagrado à revisão e renovação da vida. É a semana mais importante do calendário litúrgico porque é nesta semana que celebramos o mistério da morte e ressurreição de Jesus Cristo.


Em cada dia temos referência a um acontecimento: o Domingo de Ramos refere-se à entrada do Rei, o Messias, na cidade de Jerusalém, para comemorar a páscoa judaica; de Segunda a Quarta-feira a Liturgia apresenta textos bíblicos que enfocam a missão redentora de Cristo; na Quinta-feira a instituição da Eucaristia e do Sacerdócio ministerial; a Sexta-feira o dia do sofrimento, crucificação; Sábado é conhecido como o dia da oração e do jejum, onde os cristãos choram a morte de Jesus; e, finalmente, Domingo de Páscoa, o dia em que ressuscitou, a esperança de vida eterna.

Celebramos a instituição da Eucaristia, sacramento do Corpo e Sangue de Cristo. Realizamos a cerimónia do lava pés, em que recordamos o mandamento de Jesus dou-vos um mandamento novo, que vos ameis uns aos outros como eu vos amei. Como vivemos e vivenciamos o amor fraterno e do serviço? Sirvo a Igreja ou sirvo-me da Igreja?

A Igreja contempla o mistério maior: o grande amor de Deus pelos homens o Justo morreu pelo injusto. Quem é o meu grande Amor? Sou capaz de dar a vida pelo grande Amor?

Celebramos a paixão e morte de Jesus, escutamos e meditamos a proclamação da Palavra de Deus. Faço silêncio? Oração? Escuto? Só no recolhimento do silêncio, no diálogo da oração e na escuta da palavra de Deus, é que somos capazes de entender o significado profundo da morte do Cristo. Eis o lenho da Cruz, do qual pendeu a salvação do mundo. – Vinde adoremos.

Fazemos luto, silêncio, oração, jejum, penitência. Meditamos, no Sábado, no mistério da morte do Senhor e na expectativa da sua ressurreição. Que há na minha vida que necessita de luto? Como me renovo espiritualmente?

Nesta semana de retiro somos convidados a fazer memória viva de Jesus Cristo! Para que depois destes dias de graça, todos nós tivéssemos a CORAGEM, sim a coragem, DE CAMINHAR NA PRESENÇA DO SENHOR, COM A CRUZ DO SENHOR; DE EDIFICAR A IGREJA SOBRE O SANGUE SO SENHOR, QUE É DERRAMADO NA CRUZ; E DE CONFESSAR COMO NOSSA ÚNICA GLÓRIA CRISTO CRUCIFICADO. E assim a Igreja vai para diante (Papa Francisco).

Cristo Ressuscitou, Aleluia.

Bento Oliveira (30-03-2015)

Mensagens populares deste blogue

Papa Francisco recebe em audiência 35 mulheres separadas e divorciadas

Na segunda-feira, 26 de junho, o Papa Francisco recebeu em audiência privada no Vaticano, um grupo de 35 mulheres separadas e divorciadas da Arquidiocese espanhola de Toledo.

A mulher é quem dá harmonia ao mundo, não está aqui para lavar louça

O Pontífice indicou que é necessário evitar se referir à mulher falando somente sobre a função que realiza na sociedade ou em uma instituição, sem levar em consideração que a mulher, na humanidade, realiza uma missão que vai além e que nenhum homem pode oferecer: “O homem não traz harmonia: é ela. É ela que traz a harmonia, que nos ensina a acariciar, a amar com ternura e que faz do mundo uma coisa bela”. Em sua reflexão sobre a Criação, a partir da leitura do Livro do Gênesis, o Papa Francisco se referiu ao papel da mulher na humanidade.

Um cristão não pode dizer “sou contra homossexuais”

Convém recordar que Jesus Cristo está depois do Antigo Testamento e que, na sua passagem pela terra, deu sempre lugar de destaque às prostitutas, sobretudo a Maria Madalena. E, já agora, não será Mateus 19:12 uma aceitação da naturalidade da homossexualidade? “Alguns eunucos são assim porque nasceram assim”.