Avançar para o conteúdo principal

Desculpa

«Pedir desculpas é difícil, 
mas torna-se libertador.» 
Pe. Rui Miguel

Não é fácil admitir que erramos.
Não é fácil interiorizar que nem sempre temos razão.
É preciso olharmos para dentro e percebermos do que somos feitos.
É preciso nascermos de novo.
É necessário sabermos que "é muito mais aquilo que nos une, que aquilo que nos separa.".
É urgente que tenhamos a coragem de pedir desculpas.
É urgente que tenhamos a audácia de entender que aquele que se cruza connosco vai encontro da mesma humanidade.
É certo que é uma humanidade recheada de diferenças, mas são nelas que encontramos toda a sua beleza.

E nesta vida não vale a pena carregar a teimosia.
Nesta vida não vale a pena viver com uma única verdade.
Nesta vida não vale a pena viver só com uma realidade.
Nesta vida o segredo está em saber aceitar.
O segredo está em saber respeitar.
O segredo está em colocar todos os fundamentalismos para trás.
O segredo está em sabermos colocar-nos ao serviço e não em sermos servidos.
Não é fácil viver esta radicalidade. É um caminho desafiante para nós mesmos e para o outro.
Saber dar testemunho da fragilidade.
Saber dar testemunho de que a liberdade vem do perdão, não é uma utopia.
É um desafio.
É uma busca.
É um encontro mútuo que me leva a mim e ao outro à plena felicidade.
É possível viver-se desta forma, basta querermos.
Basta irmos à verdadeira essência.
Porque quando pedimos desculpa, damo-nos.
Quando pedimos desculpa, soltamo-nos.
Quando pedimos desculpa, envolvemo-nos.
Quando pedimos desculpa, desculpamo-nos.
Quando pedimos desculpa...quando pedimos desculpa duas vidas se encontram na maior de todas as liberdades.

Quando pedimos desculpa, desligamos o “descomplicador” e abraçamos a vida.

Mensagens populares deste blogue

Conselhos do Papa Francisco para ir à Missa com crianças

Choros ou gritos das crianças podem atrapalhar, mas a comunidade deve incentivar a participação de toda família.
“Chata!” Respondi à minha avó quando me perguntou sobre o que eu havia achado da Missa. Na época, eu tinha uns seis anos. E olha que cresci em uma família católica, frequentando Missas e catequeses! Recordo que ir à Missa, muitas vezes, representava uma soneca durante a  homilia, pipocas doces e coloridas ou sorvete no fim. Confesso que minha participação não era exemplar, porém, creio que essa liberdade na participação foi ajudando a semear a fé em meu coração e em minha mente.

A mulher é quem dá harmonia ao mundo, não está aqui para lavar louça

O Pontífice indicou que é necessário evitar se referir à mulher falando somente sobre a função que realiza na sociedade ou em uma instituição, sem levar em consideração que a mulher, na humanidade, realiza uma missão que vai além e que nenhum homem pode oferecer: “O homem não traz harmonia: é ela. É ela que traz a harmonia, que nos ensina a acariciar, a amar com ternura e que faz do mundo uma coisa bela”. Em sua reflexão sobre a Criação, a partir da leitura do Livro do Gênesis, o Papa Francisco se referiu ao papel da mulher na humanidade.

Oração de ação de graças a Deus pelo dom da Família -