Avançar para o conteúdo principal

"Instrumentum laboris" do Sínodo sobre a família

Em menos de quatro meses terá início em Roma o Sínodo Ordinário sobre a família. Nesta terça-feira de manhã foi apresentado ao público o “Instrumentum Laboris”, ou seja, o documento que vai orientar a reunião e que deverá ser usado como referência durante o Sínodo. O documento foi preparado a partir do texto conclusivo do precedente Sínodo e das respostas dos fiéis de todo o mundo que contribuíram preenchendo o questionário enviado a todas as Conferências Episcopais pelo Vaticano.
Como citado na introdução do documento, depois de refletir sobre a III Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos em outubro de 2014 sobre Os desafios pastorais da família no contexto da evangelização, a XIV Assembleia Geral Ordinária, a ser realizada de 4 a 25 de outubro deste ano, vai abordar o tema A vocação e a missão da família na Igreja e no mundo contemporâneo.
O percurso sinodal será marcado por três momentos intimamente relacionados: a escuta dos desafios sobre a família; o discernimento da vocação e a missão.
O documento de quase 80 páginas é dividido em três partes.
A primeira parte "A escuta dos desafios sobre a família" reflete em quatro capítulos sobre a família e o contexto antropológico-cultural; a família e o contexto socioeconômico; família e inclusão; família, afetividade e vida.
A segunda parte, que trata do "Discernimento vocacional familiar", aborda em seus capítulos a família e a pedagogia divina; família e a vida da Igreja; família e caminho à plenitude. Entre os temas: plenitude sacramental, a indissolubilidade como dom e tarefa, a fecundidade dos cônjuges, o medo dos jovens de se casar.
Finalmente, a terceira parte chamada de "A missão da família hoje" apresenta diversos capítulos sobre família e evangelização; família e formação; família e acompanhamento eclesial; família, reprodução e educação.
O renovado interesse pela família – afirma o cardeal Baldisseri, secretário-geral do Sínodo dos Bispos - levantada pelo Sínodo, confirma-se pela grande atenção dispensada não apenas no âmbito eclesial, mas também por parte da sociedade civil.
Neste abrangente documento, que aborda as temáticas e desafios de maior preocupação para as famílias, recorda-se que "a Igreja está consciente do elevado perfil do mistério procriativo do matrimônio entre homem e mulher". Portanto, pretende valorizar a graça original procriadora da aliança conjugal sinceramente direcionada para corresponder a esta vocação original e a praticá-la justamente.

Cidade do Vaticano,    (ZENIT.org)

Mensagens populares deste blogue

Papa Francisco recebe em audiência 35 mulheres separadas e divorciadas

Na segunda-feira, 26 de junho, o Papa Francisco recebeu em audiência privada no Vaticano, um grupo de 35 mulheres separadas e divorciadas da Arquidiocese espanhola de Toledo.

Mais de 46 pares de noivos preparam matrimónio em Famalicão

Iniciaram a sua preparação para o casamento no passado domingo, dia 15 de abril, no Centro Social e Paroquial de Ribeirão, 46 pares de noivos, sob a orientação de uma equipa de seis casais oriundos das paróquias de Esmeriz, Fradelos, Lousado e Ribeirão, bem como do assistente deste CPM, o padre António Machado, pároco das freguesias de Fradelos e de Vilarinho das Cambas. A equipa é coordenada pelo casal Ana Maria Almeida e Adão Manuel Rocha, da paróquia de Ribeirão.

Mãe, obrigado!

Mãe, Tu, Que a partir do momento que aceitaste o dom da vida, Desde da fecundação do teu filho… até hoje, Todas os dias, Ao longo da tua vida, Sempre. Sem nunca deixares de te preocupar, Estiveste sempre ao seu lado.