Avançar para o conteúdo principal

Sínodo da Família - Desafio do Sr Arcebispo D. Jorge Ortiga

Em dia da Sagrada Família, o Arcebispo Primaz apela a que os Lineamenta do Sínodo da Família sejam estudados e as 46 questões aí colocadas sejam respondidas. 

A família, mais do que nunca, tem sido tema de diálogo e de debate. Nem sempre de um modo adequado e com fidelidade à verdadeira doutrina. Os problemas são variados e a Igreja confia aos católicos a corresponsabilidade de encontrar respostas.
O Sínodo dos Bispos percorreu uma etapa e quer, agora, dar continuidade a esse impulso inicial. Quer discernir em estilo sinodal – envolvendo toda a Igreja – os caminhos para propor a doutrina através do anúncio do Evangelho da Família e da consciencialização das diversas perspectivas pastorais a serem acolhidas e activadas nas nossas comunidades cristãs.
Nesta corresponsabilidade eclesial, quero solicitar aos sacerdotes, aos membros dos Institutos de Vida Consagrada, às diversas associações e movimentos que procurem reflectir, pessoalmente e em grupo, sobre os Lineamenta e responder às 46 questões aí colocadas. O texto encontra-se na página web da Arquidiocese de Braga (www.diocese-braga.pt) em formato Word e PDF. O assunto deve depois ser abordado nas palestras, no Conselho Pastoral e Presbiteral, assim como nas diferentes reuniões marcadas para o efeito.
As respostas devem ser enviadas para o Secretário da Acção pastoral (sergiotorres70@gmail.com).
Que esta caminhada sinodal sobre a vocação e a missão da família na Igreja e no mundo contemporâneo envolva e comprometa a todos numa serena reflexão típica de quem procura dar um contributo positivo num assunto de primordial importância para o presente e futuro da família.

+ Jorge Ortiga, Arcebispo Primaz
in http://diocese-braga.pt/noticia/1/5617 

Mensagens populares deste blogue

Conselhos do Papa Francisco para ir à Missa com crianças

Choros ou gritos das crianças podem atrapalhar, mas a comunidade deve incentivar a participação de toda família.
“Chata!” Respondi à minha avó quando me perguntou sobre o que eu havia achado da Missa. Na época, eu tinha uns seis anos. E olha que cresci em uma família católica, frequentando Missas e catequeses! Recordo que ir à Missa, muitas vezes, representava uma soneca durante a  homilia, pipocas doces e coloridas ou sorvete no fim. Confesso que minha participação não era exemplar, porém, creio que essa liberdade na participação foi ajudando a semear a fé em meu coração e em minha mente.

Papa Francisco recebe em audiência 35 mulheres separadas e divorciadas

Na segunda-feira, 26 de junho, o Papa Francisco recebeu em audiência privada no Vaticano, um grupo de 35 mulheres separadas e divorciadas da Arquidiocese espanhola de Toledo.

A mulher é quem dá harmonia ao mundo, não está aqui para lavar louça

O Pontífice indicou que é necessário evitar se referir à mulher falando somente sobre a função que realiza na sociedade ou em uma instituição, sem levar em consideração que a mulher, na humanidade, realiza uma missão que vai além e que nenhum homem pode oferecer: “O homem não traz harmonia: é ela. É ela que traz a harmonia, que nos ensina a acariciar, a amar com ternura e que faz do mundo uma coisa bela”. Em sua reflexão sobre a Criação, a partir da leitura do Livro do Gênesis, o Papa Francisco se referiu ao papel da mulher na humanidade.