Avançar para o conteúdo principal

Oração pelo Sínodo dos Bispos sobre a Família

O último domingo deste mês de Setembro, dia 28, será dedicado à ORAÇÃO pela III Assembleia Geral do Sínodo dos Bispos, que decorrerá no Vaticano de 5 a 19 de Outubro, tendo como tema “Os desafios pastorais da família no contexto da evangelização”.
Num comunicado difundido pelo Secretariado do Sínodo, convidam-se as Igreja particulares, as comunidades paroquiais, os Institutos de vida consagrada, associações e movimentos a rezarem nas Eucaristias e noutros momentos celebrativos, nos dias anteriores e durante os trabalhos sinodais.

Cabe-nos a nós, sacerdotes, desafiar os fiéis a unirem-se na sua oração pessoal a esta intenção, sobretudo nas famílias.
Recomende-se também a reza do Terço, pelos trabalhos sinodais.



O Secretariado do Sínodo publicou uma breve Oração à Sagrada Família para o Sínodo, composta pelo Papa Francisco, que aqui a apresentamos para que possa ser rezada por todos nas Eucaristias e também reproduzida para que as pessoas levem para casa e aí em família ou individualmente a rezem. Sugere-se que se acrescente à Oração dos Fiéis algumas intenções relativas ao Sínodo.

Oração à Sagrada Família 

Jesus, Maria e José, em vós contemplamos
o esplendor do verdadeiro amor
e, com confiança, nos voltamos para vós.


Sagrada Família de Nazaré,
fazei com que nossas famílias
sejam lugares de comunhão e cenáculos de oração,
autênticas escolas do Evangelho
e pequenas Igrejas domésticas.

Sagrada Família de Nazaré,
que nas famílias nunca haja violência, fechamento ou divisão,
que os que foram feridos ou escandalizados
sejam consolados e curados.

Sagrada Família de Nazaré,
nós vos suplicamos que, por ocasião do próximo Sínodo dos Bispos,
se reacenda em todos a consciência do caráter sagrado e inviolável da família,
e da sua beleza no projeto de Deus..

Jesus, Maria e José, 
ouvi e atendei a nossa suplica.
Amem!

Oração dos Fiéis* 

1.     Pelo Sínodo dos bispos sobre a família, para que prevaleça a sabedoria e a misericórdia de Deus nos corações dos seus participantes e os difíceis desafios pastorais da família encontrem caminho na alegria do Evangelho. Oremos irmãos!

2.     Pelas famílias do mundo inteiro; pelos pais, pelos filhos, pelos avós e por todos os restantes membros, para que escutem e acolham com docilidade e generosidade os ensinamentos e os caminhos de evangelização propostos para a família nos nossos dias. Oremos irmãos!

3.     Pelos famílias desfeitas, pelos homens e mulheres divorciados e separados, pelos que vivem em união de facto sem perspetiva nem gosto pelo matrimónio agraciado pela mão protetora de Deus, para que se abram ao dom do Espírito Santo e sintam que a Igreja os ama apesar das suas dificuldades e debilidades como uma mãe ama os seus filhos. Oremos irmãos!

*Estas preces, a acrescentar às do dia, foram criadas pela Equipa de pastoral Familiar Arciprestal. No entanto o secretariado do sínodo produzirá também um esquema para o efeito.

Mensagens populares deste blogue

Papa Francisco recebe em audiência 35 mulheres separadas e divorciadas

Na segunda-feira, 26 de junho, o Papa Francisco recebeu em audiência privada no Vaticano, um grupo de 35 mulheres separadas e divorciadas da Arquidiocese espanhola de Toledo.

A mulher é quem dá harmonia ao mundo, não está aqui para lavar louça

O Pontífice indicou que é necessário evitar se referir à mulher falando somente sobre a função que realiza na sociedade ou em uma instituição, sem levar em consideração que a mulher, na humanidade, realiza uma missão que vai além e que nenhum homem pode oferecer: “O homem não traz harmonia: é ela. É ela que traz a harmonia, que nos ensina a acariciar, a amar com ternura e que faz do mundo uma coisa bela”. Em sua reflexão sobre a Criação, a partir da leitura do Livro do Gênesis, o Papa Francisco se referiu ao papel da mulher na humanidade.

Um cristão não pode dizer “sou contra homossexuais”

Convém recordar que Jesus Cristo está depois do Antigo Testamento e que, na sua passagem pela terra, deu sempre lugar de destaque às prostitutas, sobretudo a Maria Madalena. E, já agora, não será Mateus 19:12 uma aceitação da naturalidade da homossexualidade? “Alguns eunucos são assim porque nasceram assim”.