Avançar para o conteúdo principal

E tu que dizes?! Nas periferias da Família - IX Jornada da Família


Desafiamos-te a te envolveres desde já. 
Colocamos-te algumas questões. Pensa nelas. 
Não respondas apenas com o coração e com a razão. Ilumina-os com a luz da fé.
A família é o lugar por excelência para o diálogo e para a partilha.
Se possível cria um grupo de partilha. 
Apresenta o tema e dialoga com eles.
Sim, também é para ti que vives na condição de separado de divorciado, em união de facto... ou até mesmo te interrogas se o casamento e a família são assim tamão importantes...
Podes deixar as tuas partilhas num vaso de barro que encontrarás à porta da Igreja. 
Se quiseres podes partilhar no Facebook ou mesmo enviar-nos por mail.
Mas o importante mesmo é envolveres-te.
Participa.
Dá o melhor do teu coração.

A família é muito importante. Como vês a família hoje? Que ideal tens de família?

A Igreja tem um ideal de família. Conheces esse ideal? Achas que está ultrapassado?  Conheces e lês o que a Igreja diz sobre a família?

Há muitos divórcios, separações, uniões de facto... Como te posicionas face a estas situações? Aceitas com indiferença e resignado às evidências? Sabes o que diz a Igreja sobre elas? Conheces alguém nestas circunstâncias?

Muitos jovens excluem a própria ideia de casar... O que achas que se passa? É uma questão económica? É falta de projeto de vida?

O papa Francisco desafia-nos a ir às periferias existências, a abrir as portas da igreja para sair e ir aos encontro de todos, quaisquer que sejam as situações... O que te diz este desafio? Como pensas concretizá-lo? 


Responde para o e_mail: 
saomartinhodebrufe@gmail.com 
comunidadestoadriao@gmail.com
saomartinhodecavaloes@gmail.com


Pelas Equipas de Pastoral Familiar de Santo Adrião e de São Martinho de Brufe, VNF

Mensagens populares deste blogue

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis...

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis como medida de controlo dos cães e gatos vadios. Governo pode vir a estender prazo, porque maioria dos canis não sofreu obras. Em 31 concelhos nem sequer existem.

E se ajudássemos os outros a viver?

Nunca fui autónoma, mas isso não me tornou menos digna em nenhum dos dias, desde que nasci. É por isso que não posso ficar em silêncio, numa altura em que nos preocupamos em como ajudar os outros a morrer.

Eutanásia: Interrupção Voluntária do Amor (IVA)

Nestas últimas semanas, estou em visita pastoral às paróquias mais pequenas do arciprestado de Cabeceiras de Basto. No contexto atual de debate sobre a eutanásia, tenho procurado saudar ainda com mais respeito e carinho os idosos que encontro nos Centros de Convívio, em suas casas ou na Igreja Paroquial na celebração do Sacramento da Unção dos Doentes.