Avançar para o conteúdo principal

DESALOJARAM JESUS

Aproxima-se o Natal
e as ruas da cidade cobrem-se de luzes. 
Uma fila interminável de lojas,  
uma riqueza fina, mas exorbitante.
À esquerda do nosso carro 
 eis uma série de montras que chamam a atenção.
Do outro lado do vidro neva graciosamente: 
ilusão de óptica
Depois, meninos e meninas em trenós
puxados por renas e miniaturas de animais 
de Walt Disney.
E ainda trenós e o Pai Natal, 
e veados, porquinhos, lebres, 
rãs, marionetas e anões vermelhos.
Tudo se mexe com elegância.
Ah! Ali estão os anjinhos...
Não! São fadazinhas, inventadas há pouco,
que adornam a paisagem branca.
Uma criança com os pais
eleva-se nas pontas dos pés e observa, fascinada.
Mas, no meu coração, a incredulidade e depois quase a rebelião:
este mundo rico “apoderou-se” do Natal
e de tudo o que o rodeia, e “desalojou” JESUS!
Aprecia, do Natal, a poesia, o ambiente, a amizade que suscita,
os presentes que sugere, as luzes, as estrelas, os cânticos.
Aposta no Natal tendo em mira o lucro melhor do ano...
Mas não pensa em JESUS.
«Veio ao que era Seu e os Seus não O receberam...».
«Não havia lugar para Ele na hospe­daria...»,
nem sequer no Natal. 

Chiara Lubich

Mensagens populares deste blogue

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis...

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis como medida de controlo dos cães e gatos vadios. Governo pode vir a estender prazo, porque maioria dos canis não sofreu obras. Em 31 concelhos nem sequer existem.

E se ajudássemos os outros a viver?

Nunca fui autónoma, mas isso não me tornou menos digna em nenhum dos dias, desde que nasci. É por isso que não posso ficar em silêncio, numa altura em que nos preocupamos em como ajudar os outros a morrer.

Eutanásia: Interrupção Voluntária do Amor (IVA)

Nestas últimas semanas, estou em visita pastoral às paróquias mais pequenas do arciprestado de Cabeceiras de Basto. No contexto atual de debate sobre a eutanásia, tenho procurado saudar ainda com mais respeito e carinho os idosos que encontro nos Centros de Convívio, em suas casas ou na Igreja Paroquial na celebração do Sacramento da Unção dos Doentes.