Avançar para o conteúdo principal

A Família na Arte

“A vida partilhada: Os gestos da família nas imagens da arte” (La vita condivisa: I gesti della famiglia nelle immagini dell’arte) é o título da exposição inaugurada esta terça-feira em Milão, com a adesão do presidente da República italiano. «Criar, crescer, cuidar, educar, preservar são os verbos que se ligam a este lugar de incorporação a que é confiada a transmissão da vida, dimensões que traçam o perfil de identidade, desde o início da existência do homem, logicamente anterior à constituição de cada crença religiosa ou de qualquer forma de vida social», refere o texto de apresentação da iniciativa.
A mostra, enquadrada pelo 7.º Encontro Mundial das Famílias que decorre em Milão de 30 de maio a 3 de junho, com a presença do papa Bento XVI, realça a importância dos agregados familiares enquanto lugares «de acolhimento e relação, recuperando os gestos evidenciados por obras da tradição ocidental artística».
As 60 obras, patentes até 1 de julho no Palazzo delle Stelline, galeria do Grupo Credito Valtellinese, dividem-se em quatro secções – “A família”, “O acolhimento”, “A relação” e “No quotidiano” – compreendendo obras criadas entre a Idade Média e o século XXI, algumas inspiradas na Bíblia.

Conferir em 
A Família na Arte | Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura

Mensagens populares deste blogue

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis...

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis como medida de controlo dos cães e gatos vadios. Governo pode vir a estender prazo, porque maioria dos canis não sofreu obras. Em 31 concelhos nem sequer existem.

E se ajudássemos os outros a viver?

Nunca fui autónoma, mas isso não me tornou menos digna em nenhum dos dias, desde que nasci. É por isso que não posso ficar em silêncio, numa altura em que nos preocupamos em como ajudar os outros a morrer.

Eutanásia: Interrupção Voluntária do Amor (IVA)

Nestas últimas semanas, estou em visita pastoral às paróquias mais pequenas do arciprestado de Cabeceiras de Basto. No contexto atual de debate sobre a eutanásia, tenho procurado saudar ainda com mais respeito e carinho os idosos que encontro nos Centros de Convívio, em suas casas ou na Igreja Paroquial na celebração do Sacramento da Unção dos Doentes.