Avançar para o conteúdo principal

Propor Vocações na Igreja doméstica…

A família é o grande verso da vida. Não somente do biológico, mas sobretudo do social, do cultural e do espiritual. A família é um ecossistema vocacional, ou seja, ela é um todo harmonioso que cria para a felicidade os seus membros e os chama permanentemente a uma existência feliz.
Chamar alguns deles a tomarem parte na missão e acção directa da Igreja, como sacerdotes, como religiosos ou religiosas, ou ainda como consagrados a Deus, é uma das suas dimensões enquanto Igreja doméstica.
Será que é preciso, então, recordar essa grande realidade a todas as famílias cristãs?
Acabamos de viver a semana de Oração pelas Vocações, cujo tema proposto pelo Santo padre foi "Propor as vocações na Igreja local". Importa que não passe de intensa semana de oração mas também de proposição da vocação sacerdotal e religiosa no interior da família. Se ela é a Igreja doméstica e o verso da vida, ela é também privilegiada pelo anúncio pessoal do Deus que chama e convoca para a missão. Desta forma, a família torna-se de igual modo verso de vocações.
Famílias cristãs, é vosso papel fazer despertar e desenvolver a vocação específica na Igreja. 

P.e Francisco Carreira

Mensagens populares deste blogue

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis...

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis como medida de controlo dos cães e gatos vadios. Governo pode vir a estender prazo, porque maioria dos canis não sofreu obras. Em 31 concelhos nem sequer existem.

E se ajudássemos os outros a viver?

Nunca fui autónoma, mas isso não me tornou menos digna em nenhum dos dias, desde que nasci. É por isso que não posso ficar em silêncio, numa altura em que nos preocupamos em como ajudar os outros a morrer.

Eutanásia: Interrupção Voluntária do Amor (IVA)

Nestas últimas semanas, estou em visita pastoral às paróquias mais pequenas do arciprestado de Cabeceiras de Basto. No contexto atual de debate sobre a eutanásia, tenho procurado saudar ainda com mais respeito e carinho os idosos que encontro nos Centros de Convívio, em suas casas ou na Igreja Paroquial na celebração do Sacramento da Unção dos Doentes.