Avançar para o conteúdo principal

Mãe, obrigado!


Mãe,
Tu,
Que a partir do momento que aceitaste o dom da vida,
Desde da fecundação do teu filho… até hoje,
Todas os dias,
Ao longo da tua vida,
Sempre.
Sem nunca deixares de te preocupar,
Estiveste sempre ao seu lado.


Mãe,
Tu,
Que soubeste acolher o teu filho no teu regaço,
Tratá-lo com amor e carinho,
Educá-lo com valores e limites,
Ensiná-lo a fazer o seu caminho e
A potenciar o seu melhor.

Mãe,
Tu,
Que sofres a incerteza do amanhã,
O desemprego e falta de pão…
Que sentes a dúvida,
E continuas uma lutadora e sonhadora,
Inundando o teu lar com um sorriso de fé

Mãe,
Tu,
Que pisas o chão da incompreensão,
Sem ter quem te dê a mão
Mesmo sofrendo a dor da ingratidão,
Mesmo assim,
Dás o teu perdão e acolhes com ternura.
Mãe,
Tu,
Que sofres a perda do teu filho,
Que choras as lágrimas da tristeza e da solidão
Que vês pouca cor na vida
E continuas certa e firme
Sem nunca perder a esperança do encontro.

Mãe,
Tu,
Que crês em Deus,
Que ensinaste aos teus filhos o valor do transcendente
Que és educadora, cozinheira, enfermeira,…
Que és apoio e perdão
Que és sobretudo e simplesmente amor.


Mãe,
Tu,
Maria,
Hoje,
Por nós és homenageada,
Pedimos a Deus que te proteja e abençoe!
Obrigado Mãe!

[Equipa Arciprestal da Pastoral Familiar – V. N. Famalicão]

Mensagens populares deste blogue

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis...

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis como medida de controlo dos cães e gatos vadios. Governo pode vir a estender prazo, porque maioria dos canis não sofreu obras. Em 31 concelhos nem sequer existem.

E se ajudássemos os outros a viver?

Nunca fui autónoma, mas isso não me tornou menos digna em nenhum dos dias, desde que nasci. É por isso que não posso ficar em silêncio, numa altura em que nos preocupamos em como ajudar os outros a morrer.

Eutanásia: Interrupção Voluntária do Amor (IVA)

Nestas últimas semanas, estou em visita pastoral às paróquias mais pequenas do arciprestado de Cabeceiras de Basto. No contexto atual de debate sobre a eutanásia, tenho procurado saudar ainda com mais respeito e carinho os idosos que encontro nos Centros de Convívio, em suas casas ou na Igreja Paroquial na celebração do Sacramento da Unção dos Doentes.