Avançar para o conteúdo principal

Importo-Me contigo...

Num mundo, onde ninguém quer saber de ninguém, existe um simples homem que o vai suportando e importando-se com todos. Repito, há um simples homem que se vai importando com todos. Vai carregando este mundo às Suas costas. Vai dando sinais da cruz de todo o Seu amor. 

Todos os tempos litúrgicos são propícios para nos debruçarmos sobre o amor e a misericórdia deste Jesus escondido, mas a Quaresma convida-nos a fazê-lo de forma mais intensa. 
Na Quaresma percorremos com Ele os passos de uma via pesada, lenta e sem fim à vista. Percorremos com Ele o deserto experimentando a "noite" e a "sede" de Deus. Caminhamos interiormente tentando chegar a esta lógica de um amor tremendamente louco. Tão louco que Se deixa entregar.
Jesus deixa-Se entregar, não por falta de poder, mas por entender que o amor só acontece numa entrega total. Jesus deixa-Se entregar, não por mero cumprimento das escrituras, mas para que o amor do Seu Pai fosse cumprido. Jesus deixa-Se entregar, as vezes que forem necessárias, para que nunca duvidemos da importância que temos para Ele. 
Jesus dá, em todos os passos da Sua vida, a certeza de que somos mais importantes do que qualquer outra coisa. 
Este Jesus é, efetivamente, a cara chapada deste Pai que se perde com as nossas vidas, com os nossos medos e com as nossas lágrimas. Todos os Seus gestos são congruentes com esta importância que temos para o Pai. Todos os Seus gestos são reveladores de um Pai extremamente babado pelos Seus ricos filhos. 
Toda a vida de Jesus soletra com amor a seguinte mensagem para o mundo: "Eu importo-Me contigo nas tempestades, nas tuas dúvidas e até mesmo no pecado.".
A fé não surge através de certezas absolutas, mas na certeza de que somos amados. 
A fé surge quando deixamos que Ele se importe connosco. 
A fé surge quando percebemos que, para este Deus, seremos sempre muito mais importantes do que Ele mesmo. 

Mensagens populares deste blogue

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis...

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis como medida de controlo dos cães e gatos vadios. Governo pode vir a estender prazo, porque maioria dos canis não sofreu obras. Em 31 concelhos nem sequer existem.

E se ajudássemos os outros a viver?

Nunca fui autónoma, mas isso não me tornou menos digna em nenhum dos dias, desde que nasci. É por isso que não posso ficar em silêncio, numa altura em que nos preocupamos em como ajudar os outros a morrer.

Eutanásia: Interrupção Voluntária do Amor (IVA)

Nestas últimas semanas, estou em visita pastoral às paróquias mais pequenas do arciprestado de Cabeceiras de Basto. No contexto atual de debate sobre a eutanásia, tenho procurado saudar ainda com mais respeito e carinho os idosos que encontro nos Centros de Convívio, em suas casas ou na Igreja Paroquial na celebração do Sacramento da Unção dos Doentes.