Avançar para o conteúdo principal

Quaresma em Família - II Domingo


FAMÍLIA
A nossa fé nem sempre é perfeita: funciona mediante alguns condicionalismos que impomos para o nosso próprio conforto e comodismo.
Por vezes, parece que só temos fé quando precisamos de um “favor” de Deus, quando nos agrada a hora e o local da missa de Domingo ou quando o nosso pároco celebra todos os sacramentos que pedimos e aceita todo o género de padrinhos de Batismo. Por vezes, construímos a nossa fé à nossa própria medida, com tudo o que nos agrada e esquecendo a comunidade. Com essa fé, as nossas orações acabam por ser mais constituídas por pedidos que por louvores. Por isso, vamos, nesta semana, e novamente em família, qual Igreja Doméstica, fazer alguns minutos de oração, em que será proibido pedir e só permitido louvar e agradecer a Deus.

TABOR
Senhor dos montes altos, dos cumes que rasgam os Céus,
Senhor do Calvário, do Horeb, do Moriá e do Tabor,
Deixa-nos contemplar teu rosto, ver em ti a luz de Deus,
E escutar a tua palavra de amado e amor!

Queremos ouvir de novo, nascida em nuvem esvanecente
A voz do Pai, voz testemunhante de teu ser divino,
De Filho amado! Queremos escutar essa voz atentamente,
Palavras do Céu que nos apontam o vero caminho!

Três tendas... a tentação de ficar no monte, abismados!
Mas é preciso partir a percorrer caminhos de sonho e pó,
A levar esperança, a saciar famintos, a libertar escravos
De si, a ser fermento de vida para o triste e só!

Senhor dos montes altos, ensina-nos a subir contigo
E a maravilhar-nos com teu rosto resplandecente!
Tantas vezes nos cruzamos com o teu sorriso amigo,
Sem descobrirmos que és Tu, perdão entre a gente!

Senhor dos montes altos, ensina-nos a subir, subir...
E a baixar ao encontro dos irmãos perdidos na dor!
Animados por tua palavra de amado, iremos partir
E levar ao mundo a tua mensagem de perdão e Amor!

D. Manuel dos Santos

Mensagens populares deste blogue

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis...

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis como medida de controlo dos cães e gatos vadios. Governo pode vir a estender prazo, porque maioria dos canis não sofreu obras. Em 31 concelhos nem sequer existem.

E se ajudássemos os outros a viver?

Nunca fui autónoma, mas isso não me tornou menos digna em nenhum dos dias, desde que nasci. É por isso que não posso ficar em silêncio, numa altura em que nos preocupamos em como ajudar os outros a morrer.

Eutanásia: Interrupção Voluntária do Amor (IVA)

Nestas últimas semanas, estou em visita pastoral às paróquias mais pequenas do arciprestado de Cabeceiras de Basto. No contexto atual de debate sobre a eutanásia, tenho procurado saudar ainda com mais respeito e carinho os idosos que encontro nos Centros de Convívio, em suas casas ou na Igreja Paroquial na celebração do Sacramento da Unção dos Doentes.