Avançar para o conteúdo principal

A cultura do amor

Deus conhece-nos, sabe as nossas dúvidas, anseios e ainda assim repete-nos: Amai-vos. Deus como qualquer Pai sabe sempre reconhecer o melhor para nós ainda assim simplesmente caminha ao nosso lado amando-nos e dando-nos a liberdade de simplesmente ser.
Ousemos amar como Deus nos ama. Ousemos amar sem barreiras, sem regras e sem cobranças. É assim que Deus nos ama, incondicionalmente. E tantas são as vezes que nos esquecemos disso. Permitamos amanhecer em nós o amor incondicional todos os dias. Deixemos de querer moldar-nos, deixemos de querer mudar o mundo e as pessoas à nossa medida. Ousemos amá-los como Deus os ama. Vivamos a nossa vida entregando-nos a esse amor. Demos vida e sentido ao Amor.

Entregar-nos ao seu amor é árduo e envolve a travessia de todos os nossos desertos interiores. Em todos eles Deus demonstra-nos o quanto nos ama. Está escrito 'Depois que eu ressuscitar, irei à vossa frente para a Galileia' (Mc 14, 28).  Amar a Deus é ousar partir até à galileia. Onde é a tua galileia? Um dia disseram-me: Já chamaram pelo teu nome? estava eu numa formação de missiologia. Despistada, pensei que alguém me procurava. Uns tempos mais tarde descobri que era Deus quem me chamava.

A ti já te chamaram? Continuas a ouvir Deus a chamar-te? Deus não te chamou somente uma vez, Deus chama-te continuamente todos os dias. Deus não só te chama como caminha, vive, sofre, ri, comemora e alegra-se contigo. És em cada momento a voz de Deus, as mãos de Deus e o corpo de Deus. Deus está em ti à espera que o leves e está no outro à espera que o encontres. Deus ama-te, ama infinitamente tudo o que és e tal como és.

“E se para os descobrir e amar
é necessário atravessar mares
e voar pelos céus,
então, missão é partir até aos confins do mundo!” D. Helder da Camara

Por Paula Ascenção

Mensagens populares deste blogue

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis...

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis como medida de controlo dos cães e gatos vadios. Governo pode vir a estender prazo, porque maioria dos canis não sofreu obras. Em 31 concelhos nem sequer existem.

E se ajudássemos os outros a viver?

Nunca fui autónoma, mas isso não me tornou menos digna em nenhum dos dias, desde que nasci. É por isso que não posso ficar em silêncio, numa altura em que nos preocupamos em como ajudar os outros a morrer.

Eutanásia: Interrupção Voluntária do Amor (IVA)

Nestas últimas semanas, estou em visita pastoral às paróquias mais pequenas do arciprestado de Cabeceiras de Basto. No contexto atual de debate sobre a eutanásia, tenho procurado saudar ainda com mais respeito e carinho os idosos que encontro nos Centros de Convívio, em suas casas ou na Igreja Paroquial na celebração do Sacramento da Unção dos Doentes.