Avançar para o conteúdo principal

Levanta-te e luta por aquilo que queres!



Não esperes por aquilo pelo qual podes lutar.

Por vezes, a esperança degenera em simples preguiça, deixando de nos fazer trabalhar pelo que desejamos, suportando as adversidades, tomando-as como testes à nossa identidade – que também nós queremos conhecer – fazendo dessas contrariedades degraus que nos permitem chegar mais alto.
O universo não se vai ajoelhar e servir a tua vontade, por mais firme que ela seja, nunca... mas pode colaborar com os teus sonhos, em virtude das obras de que fores capaz. E ainda bem que é assim!
Não esperes pelos outros. Cada um tem as suas lutas, as suas armas e as suas guerras, as suas virtudes e as suas desgraças. Enquanto puderes lutar, não peças ou esperes que outros o façam por ti. Quando não... pede ajuda.
Não desesperes. Quase sempre a chave que abre a porta é uma das últimas...
A única altura em que não se pode falhar é quando se tenta pela última vez. Mas ninguém saberá, com certeza, qual é. Alguns julgam que já acabaram, mas ainda nem a meio chegaram. Outros julgam que ainda terão muitas mais oportunidades, mas a última já foi... sem que sequer tenham dado conta disso, e, quando dão, já é demasiado tarde.
Basta que vençamos uma guerra para que tudo faça sentido. Mas, para garantir que conseguimos vencer uma, devemos lutar em muitas, muitas. Um sucesso vale os 100 fracassos que pode custar… e é só no momento do sucesso que se percebe que os fracassos, afinal, não foram fracassos.
Todos temos forças que ignoramos. Só as conseguimos pressentir depois de termos usado, até perto do limite, as forças que sabemos que temos... e, assim, um novo horizonte surge, quando chegamos ao ponto que antes marcava a fronteira entre o céu e a terra. Sempre.
Quando caíres, não te permitas ficar no chão muito tempo. Lembra-te que sem fracassos não chegas lá.
 
 (ilustração de Carlos Ribeiro)

Mensagens populares deste blogue

Papa Francisco recebe em audiência 35 mulheres separadas e divorciadas

Na segunda-feira, 26 de junho, o Papa Francisco recebeu em audiência privada no Vaticano, um grupo de 35 mulheres separadas e divorciadas da Arquidiocese espanhola de Toledo.

Oração de Consoada 2017

Maria de Nazaré, Contigo cantamos as maravilhas de Deus. A tua espera, hoje nos enche de alegria! Com ela aprendemos o prazer de esperar... e por meio dela vivemos agora habitados pelo infinito...
José, filho de David, A tua espera, hoje surpreende-nos... Estamos maravilhados, porque Deus Entra no nossa vida e na nossa história Para nos oferecer a esperança da vida eterna.
Jesus, Deus connosco, O desejo de ti, faz-nos hoje experimentar a tua presença viva, simples e dócil. Sentado à nossa mesa, convives connosco nesta noite E nos interpelas com a tua ternura.
Sagrada família de Nazaré, Neste Natal, faz-nos sair ao encontro Dos rostos concretos daqueles que mais precisam. Não nos deixes acomodar diante desta mesa rica, Mas interpela-nos diante da pobreza e da injustiça.
Deus, Pai nosso, Abençoa-nos e abençoa estes alimentos Que em família reunida tomamos. Mas não nos deixes cair na tentação da indiferença. Dai pão a quem tem fome e fome de justiça a quem tem pão.
Amen!

Um cristão não pode dizer “sou contra homossexuais”

Convém recordar que Jesus Cristo está depois do Antigo Testamento e que, na sua passagem pela terra, deu sempre lugar de destaque às prostitutas, sobretudo a Maria Madalena. E, já agora, não será Mateus 19:12 uma aceitação da naturalidade da homossexualidade? “Alguns eunucos são assim porque nasceram assim”.