Avançar para o conteúdo principal

Rezar em Família no Advento - III Domingo

3.ª SEMANA DO ADVENTO

CONTEMPLAR A ALEGRIA DO EVANGELHO
“Ide contar o que vedes e ouvis”

ITINERÁRIO SIMBÓLICO
Atitude mariana: Silêncio alegre

ORAÇÃO
P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
R. Amém!

P. Com Maria e José, oremos ao Senhor!
R. Neste Natal, Ele nos dê a alegria do Seu amor!

P. Nesta terceira semana do Advento, recordamos que a família é comparável a uma árvore que, tal como o amor, deve sempre dar fruto e acolher os seus que procuram abrigo. Os lhos são o “rebento” mais esperado e são “o fruto” mais bendito de um casal e de uma família feliz. E se o casal não recebe a alegria desse fruto, pode ajudar tantas crianças e outras famílias e outras pessoas a viverem mais felizes. Quando Isabel recebeu a visita de sua prima, que também estava grávida, diz o Evangelho que ela exclamou:

LEITURA BÍBLICA
“Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre” (Lc 1,42).

P. E quando foi anunciado a José o nascimento do Menino, também lhe foi dito:

LEITURA BÍBLICA
“Não temas receber Maria, pois o que ela concebeu é fruto do Espírito Santo” (Mt 1,20).

P. Neste mistério, rezemos em família, por todas as grávidas e por todos os bebés nascidos ao longo deste ano de 2016. Para que todos sejam acolhidos como um fruto bendito. E rezemos por aquelas famílias que não puderam ter lhos, para que sejam generosas a acolher e a ajudar outras famílias.

PAI-NOSSO
10 AVE-MARIAS
GLÓRIA

P. Maria, Mãe do Evangelho vivo!

R. Rogai por nós!

P. Bendigamos ao Senhor!

R. Neste Natal, Ele nos dê a alegria do Seu amor!

CONSTRUÇÃO DA CASA
Colocar as janelas - Colocar a imagem de Nossa Senhora dentro da Casa


Mensagens populares deste blogue

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis...

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis como medida de controlo dos cães e gatos vadios. Governo pode vir a estender prazo, porque maioria dos canis não sofreu obras. Em 31 concelhos nem sequer existem.

E se ajudássemos os outros a viver?

Nunca fui autónoma, mas isso não me tornou menos digna em nenhum dos dias, desde que nasci. É por isso que não posso ficar em silêncio, numa altura em que nos preocupamos em como ajudar os outros a morrer.

Eutanásia: Interrupção Voluntária do Amor (IVA)

Nestas últimas semanas, estou em visita pastoral às paróquias mais pequenas do arciprestado de Cabeceiras de Basto. No contexto atual de debate sobre a eutanásia, tenho procurado saudar ainda com mais respeito e carinho os idosos que encontro nos Centros de Convívio, em suas casas ou na Igreja Paroquial na celebração do Sacramento da Unção dos Doentes.