Avançar para o conteúdo principal

Crianças mais generosas

O sucesso depende, mais do que nunca, de saber colaborar com os outros, por isso é fundamental educar crianças empáticas e socialmente conscientes. Segundo a revista online “Pazes”, investigadores de Harvard chegaram aos seguintes cinco conselhos para ensinar os mais novos, desde cedo, a serem mais generosos e altruístas.

1. Passe tempo com os seus filhos
Essa parece ser a base de tudo. Quando as crianças são tratadas com respeito e amor, tendem a aprender a respeitar e a importar-se mais com o próximo. Converse, faça perguntas, escute as respostas com interesse, planeie programas divertidos para fazerem juntos… Uma criança que se sente amada já tem meio caminho andado.

2. Dê o exemplo
As crianças aprendem a ter comportamentos éticos e morais, observando o comportamento dos pais e de outros adultos que respeitam. Preste atenção ao seu comportamento.
Está a viver da maneira honesta, ética e generosa que deseja? Está a saber resolver os seus conflitos com tranquilidade? Ninguém é perfeito, por isso é muito importante dar o exemplo também reconhecendo os erros e sendo humilde. Errou? Admita e procure melhorar.

3. Elogie a generosidade
As crianças precisam de ouvir, com frequência, que a felicidade dos outros é tão importante como a sua, que temos de fazer a coisa certa mesmo quando é mais difícil, que devemos honrar os nossos compromissos, ser justos… Encoraje os seus filhos a tomarem decisões guiadas por estes princípios e quando tal acontece não hesite em elogiá-los.

4. Promova a gratidão
Vários estudos mostram que quem reconhece as coisas boas da sua vida é muito mais feliz, mas o “músculo” da gratidão tem que ser exercitado para ficar forte. Encoraje as crianças a expressarem gratidão no seu dia a dia, pelas coisas aparentemente mais pequenas da sua vida, como uma refeição especial, um novo amigo, uma ida ao parque, uma ajuda nos trabalhos de casa.

5. Ensine-os a verem além da sua realidade
A maioria das crianças importa-se com a sua família e amigos. O desafio é fazer com que desenvolvam empatia em relação a alguém fora do seu círculo social. Converse sobre notícias do mundo, sobre as dificuldades de pessoas que moram longe ou apenas sobre pessoas diferentes da sua família.

Estes conselhos fazem parte do projeto Making Care Common.


In: http://www.paisefilhos.pt/index.php/destaque/8642

Mensagens populares deste blogue

Conselhos do Papa Francisco para ir à Missa com crianças

Choros ou gritos das crianças podem atrapalhar, mas a comunidade deve incentivar a participação de toda família.
“Chata!” Respondi à minha avó quando me perguntou sobre o que eu havia achado da Missa. Na época, eu tinha uns seis anos. E olha que cresci em uma família católica, frequentando Missas e catequeses! Recordo que ir à Missa, muitas vezes, representava uma soneca durante a  homilia, pipocas doces e coloridas ou sorvete no fim. Confesso que minha participação não era exemplar, porém, creio que essa liberdade na participação foi ajudando a semear a fé em meu coração e em minha mente.

Papa Francisco recebe em audiência 35 mulheres separadas e divorciadas

Na segunda-feira, 26 de junho, o Papa Francisco recebeu em audiência privada no Vaticano, um grupo de 35 mulheres separadas e divorciadas da Arquidiocese espanhola de Toledo.

A mulher é quem dá harmonia ao mundo, não está aqui para lavar louça

O Pontífice indicou que é necessário evitar se referir à mulher falando somente sobre a função que realiza na sociedade ou em uma instituição, sem levar em consideração que a mulher, na humanidade, realiza uma missão que vai além e que nenhum homem pode oferecer: “O homem não traz harmonia: é ela. É ela que traz a harmonia, que nos ensina a acariciar, a amar com ternura e que faz do mundo uma coisa bela”. Em sua reflexão sobre a Criação, a partir da leitura do Livro do Gênesis, o Papa Francisco se referiu ao papel da mulher na humanidade.