Avançar para o conteúdo principal

A grandeza das pessoas está nos detalhes

A grandeza de uma pessoa está nos pequenos detalhes que, a princípio, podem não parecer importantes. Pequenos detalhes moldam as pessoas em aço inesquecível, tornando-as pessoas únicas e excecionais. Estas não são as pessoas que não têm medo de nada ou que não cometeram erros, mas são as pessoas que sempre têm uma palavra amável, uma mão pronta para ajudar a construir um pensamento bom, prontas para fazer uma boa ação. Ou seja, são os pequenos detalhes que fazem a diferença nessas pessoas. Elas entendem o valor de viver e compartilhar e não se intimidam pelos absurdos da sociedade. Digamos que essas pessoas freiam na hora certa e percebem que vivemos muito rápido. Elas não se destroem umas às outras com críticas ou com expectativas, pois um dos “pequenos detalhes” que praticam é aceitar incondicionalmente o outro. Elas não apenas amam o mundo, mas respeitam-no, porque são parte dele. 

O grande dom da sensibilidade 
Existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis. Aproveitando-se de sua alta sensibilidade, essas pessoas sentem e pensam não considerando apenas a si mesmas, mas também o ambiente que as circunda. Elas têm uma grande capacidade de empatia para lidar com as emoções dos outros, e são muito protetoras. É isto o que as faz grandes e belas. Não é que elas se caracterizem por uma alegria infinita e contagiante, mas a natureza delas lhes permite observar como o mundo funciona e entendê-lo um pouco melhor. Então, têm sempre um momento para ouvir, entender e esperar. Algo que os simples mortais não fazem muito bem. Estamos empenhados em acelerar e acelerar para chegarmos antes do tempo, mas do que nos adianta chegar alguns minutos antes se ficamos tão cansados e nos esquecemos de que são as pequenas coisas que trazem os grandes resultados? Pessoas bonitas são raras e não são conhecidas pelos seus rostos, mas sim pelas suas almas. São pessoas corajosas, simples por dentro e por fora, que vivem seriamente seus sentimentos e valorizam todas as coisas. 

Os pequenos detalhes que nos fazem grandes 
Todos nós somos únicos. No entanto, ser grande não é assim tão comum. São os pequenos detalhes que fazem grandes momentos e grandes pessoas. Somos facilmente esquecidos, mas é fácil fazer alguém sentir-se especial. Aqui, sugerimos algumas ideias: Diga sempre bom dia, boa tarde ou boa noite. Palavras muito simples que carregam um grande respeito por si mesmo e pelos outros. Se alguém nos desejar ” bom dia”, é um grande privilégio. Não exiba uma felicidade hipócrita. Ou seja, não esteja sempre alegre e feliz apenas porque tem que estar, mas aceite as emoções e sentimentos que prevalecem em cada momento. Não respeite apenas as suas emoções, mas também as emoções dos outros. Isso é muito importante. Pense em quantas vezes falamos algo de forma equivocada ou damos más notícias sem antes preparar a pessoa e medir as consequências. As nossas emoções não são tudo ou nada, elas devem ser cuidadosamente tratadas e devem seguir adequadamente o ritmo da música. Os sorrisos sinceros, o calor das palavras, as carícias e as demonstrações sussurradas fazem com que nos sintamos especiais. Assim como as pessoas tóxicas são especialistas em estragar o dia dos outros, as grandes pessoas tendem a desenhar sorrisos, tornando feliz um dia difícil. Porque, afinal, a capacidade de fazer alguém sentir-se feliz, é o que torna esse alguém inesquecível. A grandeza das pessoas não se mede pelo dinheiro, pelos seus estudos ou pela sua beleza. A grandeza das pessoas é medida pela lealdade do coração e pela humildade da sua alma. E mesmo que a vida possa vir a separar-nos dessas pessoas, certamente já se tornou alguém melhor desde que as conheceu, e isso será eterno. Claro que o conta aqui são as coisas comuns, mas não tenha dúvida de que são pelos pequenos detalhes da vida que conhecemos as grandes pessoas.

Ver aqui

Mensagens populares deste blogue

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis...

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis como medida de controlo dos cães e gatos vadios. Governo pode vir a estender prazo, porque maioria dos canis não sofreu obras. Em 31 concelhos nem sequer existem.

E se ajudássemos os outros a viver?

Nunca fui autónoma, mas isso não me tornou menos digna em nenhum dos dias, desde que nasci. É por isso que não posso ficar em silêncio, numa altura em que nos preocupamos em como ajudar os outros a morrer.

Eutanásia: Interrupção Voluntária do Amor (IVA)

Nestas últimas semanas, estou em visita pastoral às paróquias mais pequenas do arciprestado de Cabeceiras de Basto. No contexto atual de debate sobre a eutanásia, tenho procurado saudar ainda com mais respeito e carinho os idosos que encontro nos Centros de Convívio, em suas casas ou na Igreja Paroquial na celebração do Sacramento da Unção dos Doentes.