Avançar para o conteúdo principal

Sínodo da Família: o cardeal Baldisseri o apresenta à imprensa

Começa neste domingo. Participam 270 padres sinodais e cerca de 70 especialistas e auditores.
O secretário geral do Sínodo dos Bispos, o cardeal Lorenzo Baldisseri, apresentou nesta sexta-feira, na sala de imprensa da Santa Sé, algumas informações sobre o sínodo que se realizará no Vaticano de 4 a 25 de outubro sobre a família.
Neste sábado, o santo padre Francisco, os bispos e os católicos do mundo inteiro fazem a vigília de oração. Ao entardecer, na Praça de São Pedro, “resplandecerá a beleza da família através das velas acesas”, disse o cardeal Baldisseri, acrescentando que, no domingo, 4, a santa missa abrirá a assembleia geral ordinária do sínodo sobre “A vocação e a missão da família na Igreja e no mundo contemporâneo”. Os fiéis de todo o mundo poderão unir-se ao caminho conjunto dos seus pastores “cum Petro et sub Petro”.

“O sínodo tem que ser um espaço protegido, para que o Espírito Santo possa agir e os padres tenham a liberdade de se expressar com parresia”.
No final do sínodo, em 24 de outubro, será apresentado o texto definitivo da Relatio finalis, que, na mesma tarde, será submetida à votação. Uma vez votada, “em conformidade com a natureza do sínodo, fruto do trabalho colegial dos Padres”, a Relatio finalis “será entregue ao Santo Padre, a quem competem as decisões”.
Participarão 270 padres sinodais, sendo 74 cardeais, entre eles um patriarca cardeal e dois arcebispos maiores, além de 6 patriarcas, 1 arcebispo maior, 73 arcebispos (dos quais 3 titulares), 102 bispos (dos quais 6 auxiliares), 3 vigários apostólicos e um emérito, 2 párocos e 13 religiosos. Farão parte, ainda, 24 especialistas ou colaboradores do secretário especial, dos quais 18 são pais ou mães, representando as famílias; 51 são auditores ou auditoras e 14 são delegados fraternos.

Os Circuli Minores serão por idiomas: 1 em alemão, 4 em inglês, 3 em espanhol, 2 em italiano e 3 em francês. Durante o sínodo, haverá 39 relações dos Circuli Minores e cerca de 50 padres sinodais falarão na sala de imprensa do Vaticano.

Por Sergio Mora
Cidade do Vaticano, 02 de Outubro de 2015 (ZENIT.org)

Mensagens populares deste blogue

Conselhos do Papa Francisco para ir à Missa com crianças

Choros ou gritos das crianças podem atrapalhar, mas a comunidade deve incentivar a participação de toda família.
“Chata!” Respondi à minha avó quando me perguntou sobre o que eu havia achado da Missa. Na época, eu tinha uns seis anos. E olha que cresci em uma família católica, frequentando Missas e catequeses! Recordo que ir à Missa, muitas vezes, representava uma soneca durante a  homilia, pipocas doces e coloridas ou sorvete no fim. Confesso que minha participação não era exemplar, porém, creio que essa liberdade na participação foi ajudando a semear a fé em meu coração e em minha mente.

A mulher é quem dá harmonia ao mundo, não está aqui para lavar louça

O Pontífice indicou que é necessário evitar se referir à mulher falando somente sobre a função que realiza na sociedade ou em uma instituição, sem levar em consideração que a mulher, na humanidade, realiza uma missão que vai além e que nenhum homem pode oferecer: “O homem não traz harmonia: é ela. É ela que traz a harmonia, que nos ensina a acariciar, a amar com ternura e que faz do mundo uma coisa bela”. Em sua reflexão sobre a Criação, a partir da leitura do Livro do Gênesis, o Papa Francisco se referiu ao papel da mulher na humanidade.

Oração de ação de graças a Deus pelo dom da Família -