Avançar para o conteúdo principal

Respostas às questões propostas para a IX Jornada da Família - Nas periferias da Família

A FAMILIA É MUITO IMPORTANTE. COMO VÊS A FAMILIA HOJE? QUE IDEAL TENS DE FAMILIA?

- Hoje a família é muito diferente de outrora. A família deve cultivar valores de partilha, fraternidade, educação, respeito e da dignidade de cada membro da família.

- Antigamente a família significava pai, mãe e filhos e existiam laços inquebráveis. Actualmente com as separações, divórcios... o organograma da família está desestruturado, existe padrasto, madrasta, meios-irmãos..., os laços familiares estão mais distantes e não são tão fortes como deveriam. A família ideal é sinónimo de família que cresce em amor, respeito e entendimento entre os seus membros.

- Eu vejo a família como pilar da sociedade, apesar das desestruturações que enfrenta nos dias de hoje. Hoje as familias sentem-se ameaçadas pelo desequilíbrio social, é preciso muito bom senso para manter a família unida. A família ideal é aquela onde é o amor que reina.


- A família ideal é a que tive; pais, filhos e avós, vivendo em harmonia e ajudando-se mutuamente.

- Uma família sem ser família, primeiro eu e depois tudo o resto.

- Vejo a família como um espaço de amor e amizade criado a partir do casal e prolongando a sua felicidade nos filhos e netos. Esta interligação tem ramificações laterais para os irmãos e sua familias. O ideal da família é o amor, a tolerância e o diálogo.

- A família devia ser o pilar da sociedade. Infelizmente muitas familias fecharam as portas a Jesus Cristo. A Igreja tem a obrigação de seguir os ensinamentos do Papa Francisco que são os mesmos de Jesus.

- A família é a base fundamental para uma sociedade saudável. Para mim a família é fundamental para o equilíbrio da pessoa humana. Ela para mim é tudo.

- A família qualquer que seja a sua forma, continua a ser importante para todos, para cada pessoa e para a sociedade em geral. O meu ideal de família ainda é o convencional, mas admito outras. Na prática, o importante é acarinhar o outro.

- A família sempre foi e é o pilar e a pedra angular de uma sociedade. Sem alicerces familiares a sociedade não avança de uma maneira saudável e desejada. No entanto nem sempre é fácil viver em família ou numa família. No mundo actual é difícil manter os alicerces. Há muita coisa a minar os princípios básicos da família.

- A família tem que ser unida, para isso é necessário haver dialogo, amor e compreensão.

- A família onde se passam os valores de pais para filhos, avós para netos. As tradições e os valores hoje são constantemente ameaçados, vejo isso na minha família.

- Eu vejo a família de hoje um pouco disfarçada, com pouco sentido cristão. São baptizados e casados pela Igreja, baptizam os filhos, alguns mandam-nos à catequese mas não os acompanham. Tenho como ideal de família uma família unida.

- Hoje a família experimenta desafios e dificuldades, fruto de mudanças culturais, sócio-laborais, político-económicas que contribuem para a sua instabilidade, desagregação ou ineficácia da sua função. Família ideal é aquela que fundada no amor conjugal, que abraça o compromisso de o fecundar em todas as vertentes.

- A família deve ser lugar de oração, lugar de santificação dos esposos e dos outros membros da família. Lugar de evangelização, lugar onde é vivida e lida a palavra de Deus. Lugar de comunhão e amor. A família cristã tem que descobrir a sua origem e as suas riquezas, tem de desenvolver as suas funções e a sua missão. A família deverá ser modelo de vida, de união e de amor.

- O meu pai sempre dizia que uma casa sem bons alicerces desmorona-se ao mais pequeno abalo. Também assim é a família que assente sobre uns fracos alicerces ao mais pequeno problema abala-se e caí arrastando consigo toda uma sociedade.

- A família de hoje anda um pouco ”atabalhoada”. Há famílias monoparentais, de casais bissexuais, de casais heterossexuais, …
Para mim a família ideal é aquela capaz de gerar vida e vida com amor, ou seja, todos os elementos são capazes de crescer e ajudar os outros a crescer a nível dos afectos, a nível físico e a nível espiritual.


- Unida, dialogante, que acompanhe os filhos com compreensão “Pai pertinente faz um filho desobediente” Família que reza

Mensagens populares deste blogue

Conselhos do Papa Francisco para ir à Missa com crianças

Choros ou gritos das crianças podem atrapalhar, mas a comunidade deve incentivar a participação de toda família.
“Chata!” Respondi à minha avó quando me perguntou sobre o que eu havia achado da Missa. Na época, eu tinha uns seis anos. E olha que cresci em uma família católica, frequentando Missas e catequeses! Recordo que ir à Missa, muitas vezes, representava uma soneca durante a  homilia, pipocas doces e coloridas ou sorvete no fim. Confesso que minha participação não era exemplar, porém, creio que essa liberdade na participação foi ajudando a semear a fé em meu coração e em minha mente.

A mulher é quem dá harmonia ao mundo, não está aqui para lavar louça

O Pontífice indicou que é necessário evitar se referir à mulher falando somente sobre a função que realiza na sociedade ou em uma instituição, sem levar em consideração que a mulher, na humanidade, realiza uma missão que vai além e que nenhum homem pode oferecer: “O homem não traz harmonia: é ela. É ela que traz a harmonia, que nos ensina a acariciar, a amar com ternura e que faz do mundo uma coisa bela”. Em sua reflexão sobre a Criação, a partir da leitura do Livro do Gênesis, o Papa Francisco se referiu ao papel da mulher na humanidade.

Oração de ação de graças a Deus pelo dom da Família -