Avançar para o conteúdo principal

Papa convoca Sínodo sobre a família


O Papa Francisco decidiu convocar uma assembleia extraordinária do Sínodo dos Bispos para debater “os desafios pastorais da família no contexto da evangelização”, anunciou hoje o Vaticano.
A terceira reunião extraordinária do organismo consultivo vai decorrer entre 5 e 19 de outubro de 2014.
A decisão foi anunciada após a reunião do Conselho da Secretaria-geral do Sínodo dos Bispos, presidida por D. Lorenzo Baldisseri, que contou com a participação do Papa.
O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, esta é uma decisão "muito importante" que mostra a intenção do Papa em promover uma "participação responsável do episcopado das várias partes do mundo".
O tema esteve sobre a mesa durante o primeiro encontro de Francisco com o novo Conselho de Cardeais, na última semana.
Na entrevista que deu às revistas jesuítas, publicada a 19 de setembro, o Papa disse ter aprendido com a sua experiência de governo nos jesuítas e como arcebispo de Buenos Aires e manifestou a vontade de fazer “consultas reais, não formais”.
“Os Consistórios e os Sínodos são, por exemplo, lugares importantes para tornar verdadeira e ativa esta consulta. É necessário torná-los, no entanto, menos rígidos na forma”, defendeu.
O Sínodo dos Bispos pode ser definido, em termos gerais, como uma assembleia consultiva de representantes dos episcopados católicos de todo o mundo, a que se juntam peritos e outros convidados, com a tarefa ajudar o Papa no governo da Igreja.
A última assembleia do Sínodo, organismo criado por Paulo VI em 1965, teve como tema ‘A nova evangelização para a transmissão da fé cristã’ e decorreu em outubro de 2012.
Até hoje houve 13 assembleias gerais ordinárias e duas extraordinárias: a primeira em outubro de 1969, para debater a cooperação entre a Santa Sé e as Conferências Episcopais, e a segunda em 1985, pelo 20.º aniversário do encerramento do Concílio Vaticano II.

Cidade do Vaticano, 08 out 2013 (Ecclesia)

Mensagens populares deste blogue

Papa Francisco recebe em audiência 35 mulheres separadas e divorciadas

Na segunda-feira, 26 de junho, o Papa Francisco recebeu em audiência privada no Vaticano, um grupo de 35 mulheres separadas e divorciadas da Arquidiocese espanhola de Toledo.

A mulher é quem dá harmonia ao mundo, não está aqui para lavar louça

O Pontífice indicou que é necessário evitar se referir à mulher falando somente sobre a função que realiza na sociedade ou em uma instituição, sem levar em consideração que a mulher, na humanidade, realiza uma missão que vai além e que nenhum homem pode oferecer: “O homem não traz harmonia: é ela. É ela que traz a harmonia, que nos ensina a acariciar, a amar com ternura e que faz do mundo uma coisa bela”. Em sua reflexão sobre a Criação, a partir da leitura do Livro do Gênesis, o Papa Francisco se referiu ao papel da mulher na humanidade.

Um cristão não pode dizer “sou contra homossexuais”

Convém recordar que Jesus Cristo está depois do Antigo Testamento e que, na sua passagem pela terra, deu sempre lugar de destaque às prostitutas, sobretudo a Maria Madalena. E, já agora, não será Mateus 19:12 uma aceitação da naturalidade da homossexualidade? “Alguns eunucos são assim porque nasceram assim”.