Avançar para o conteúdo principal

FAMÍLIA EM DESTAQUE NO "SER IGREJA"

A Família e a sua força em tempo de crise é o destaque do magazine semanal da Arquidiocese de Braga, transmitido ontem na Rádio Sim.
Para abordar esta temática, o convidado central do programa “Ser Igreja” é o Arcebispo Primaz, D. Jorge Ortiga, que aceitou o repto de comentar a mais recente carta pastoral da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), intitulada “A força da família em tempo de crise”.
Ressaltando que, «nem sempre as pessoas têm o cuidado de ler os documentos que a Igreja vai produzindo», o prelado bracarense convidou os cristãos a lerem esta nota «como um contributo que a Igreja em Portugal quer dar à sociedade».
«Como bispos católicos, olhando não para o passado mas para o presente, parece-nos que a maior ajuda para ultrapassar a crise é dar força ao lugar da família», sublinhou D. Jorge Ortiga, salientando que esta intuição «é uma ideia nova».
A «facilidade do divórcio» e a «banalização do aborto» são causas apontadas pelo Arcebispo Primaz para a «fragilização da família» e o «deturpar da realidade».
«Se dermos força à família, a resolução da crise é uma consequência», vaticinou.
Para o também presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana é necessário «reconhecer a família como uma comunhão de amor entre homem e mulher», criticando as iniciativas legisltivas «que ajudaram a deturpar esta realidade».
«A família sozinha, sem uma legislação que a promova e defenda, perde a força que deveria ter na sociedade», acrescentou.
Numa entrevista conduzida por Carlos Aguiar Gomes, o prelado bracarense reconheceu ainda o problema da «diminuição da natalidade», que provém precisamente da instabilidade económica e social que as classes mais jovens atravessam atualmente.
Recorde-se que a carta pastoral “A força da família em tempos de crise”, aprovada no início deste mês de abril, releva a preocupação da Igreja portuguesa para com os anunciados cortes nas funções sociais do Estado, lembrando tanto o papel fundamental das famílias e das instituições na prevenção de uma convulsão social.
O programa “Ser Igreja”, transmitido todas as sextas-feiras, a partir das 23h00, na Rádio Sim (frequência 101.1), pode ser ouvido no canal de vídeos “you-tube” da Arquidiocese de Braga, ou no seu portal na internet. 
  
 Departamento Arquidiocesano de Comunicação Social

Mensagens populares deste blogue

Papa Francisco recebe em audiência 35 mulheres separadas e divorciadas

Na segunda-feira, 26 de junho, o Papa Francisco recebeu em audiência privada no Vaticano, um grupo de 35 mulheres separadas e divorciadas da Arquidiocese espanhola de Toledo.

Oração de Consoada 2017

Maria de Nazaré, Contigo cantamos as maravilhas de Deus. A tua espera, hoje nos enche de alegria! Com ela aprendemos o prazer de esperar... e por meio dela vivemos agora habitados pelo infinito...
José, filho de David, A tua espera, hoje surpreende-nos... Estamos maravilhados, porque Deus Entra no nossa vida e na nossa história Para nos oferecer a esperança da vida eterna.
Jesus, Deus connosco, O desejo de ti, faz-nos hoje experimentar a tua presença viva, simples e dócil. Sentado à nossa mesa, convives connosco nesta noite E nos interpelas com a tua ternura.
Sagrada família de Nazaré, Neste Natal, faz-nos sair ao encontro Dos rostos concretos daqueles que mais precisam. Não nos deixes acomodar diante desta mesa rica, Mas interpela-nos diante da pobreza e da injustiça.
Deus, Pai nosso, Abençoa-nos e abençoa estes alimentos Que em família reunida tomamos. Mas não nos deixes cair na tentação da indiferença. Dai pão a quem tem fome e fome de justiça a quem tem pão.
Amen!

Um cristão não pode dizer “sou contra homossexuais”

Convém recordar que Jesus Cristo está depois do Antigo Testamento e que, na sua passagem pela terra, deu sempre lugar de destaque às prostitutas, sobretudo a Maria Madalena. E, já agora, não será Mateus 19:12 uma aceitação da naturalidade da homossexualidade? “Alguns eunucos são assim porque nasceram assim”.