Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2013

Homilia do Papa Francisco na Santa Missa Inaugural do Ministério Petrino

SANTA MISSA
IMPOSIÇÃO DO PÁLIO
E ENTREGA DO ANEL DO PESCADOR
PARA O INÍCIO DO
MINISTÉRIO PETRINO
DO BISPO DE ROMA HOMILIA DO PAPA FRANCISCO
Praça de São Pedro
Terça-feira, 19 de março de 2013
Solenidade de São José
Queridos irmãos e irmãs! Agradeço ao Senhor por poder celebrar esta Santa Missa de início do ministério petrino na solenidade de São José, esposo da Virgem Maria e patrono da Igreja universal: é uma coincidência densa de significado e é também o onomástico do meu venerado Predecessor: acompanhamo-lo com a oração, cheia de estima e gratidão. Saúdo, com afeto, os Irmãos Cardeais e Bispos, os sacerdotes, os diáconos, os religiosos e as religiosas e todos os fiéis leigos. Agradeço, pela sua presença, aos Representantes das outras Igrejas e Comunidades eclesiais, bem como aos representantes da comunidade judaica e de outras comunidades religiosas. Dirijo a minha cordial saudação aos Chefes de Estado e de Governo, às Delegações oficiais de tantos países do mundo e ao Corpo…

Dia do Pai: um Pai que se torna nosso

Quando Jesus diz “Pai Nosso” A oração  do “Pai nosso” devia sobressaltar-nos. Habituámo-nos tanto a conviver com o “Pai nosso”, que corremos o risco de lhe atenuar o sentido. Como lembrava Oscar Wilde, a repetição pode ser uma coisa muito antiespiritual. Mas os primeiros que ouviram Jesus dizer “Abbá” sentiram o oposto disso, pois reconheceram-se diante de um facto singular e novo: havia Alguém que chamava “Pai” a Deus. Outros ouvintes terão certamente julgado isso escandaloso, um modo inaceitável de rezar. Porquê?  Porque é mais fácil ver Deus a partir de fora. Deus grande, transcendente, poderoso, libertador, mas sempre observado a partir da exterioridade. A viragem que Jesus de Nazaré introduz é considerar Deus a partir de dentro. Jesus apresenta-Se como o Filho de Deus. E a relação que mantém com Deus é uma relação filial. Isto é, Jesus vem dizer que Deus O impregna profundamente a ponto de Ele ser Filho e se descobrir como tal. Repare-se na intensidade do…

Proposta litúrgica para o DIA DO PAI - Solenidade de São José

Dia do Pai 19 de Março de 2013
LITURGIA: própria do dia DINÂMICA QUARESMAL: Este é o tempo de… PROPOSTA LITÚRGICA 1. Os acólitos e o Leitores podem ser pais e ou filhos. 2. O coro poderá ser animado pelas crianças e adolescentes da catequese e pelos jovens. 3. Criar uma equipa de Acolhimento e à entrada da Igreja entregar a cada Pai uma vela. 4. Propomos valorizar e salientar o Rito Penitencial, deslocando-o para o final da Homilia. Nele queremos fazer memória dos compromissos assumidos no dia do casamento ("Estais dispostos a receber amorosamente os filhos como dom de Deus e a educá-los segundo a lei de Cristo e da sua Igreja?") e do batismo dos filhos ("Caríssimos pais: Pedistes o Batismo para os vossos filhos. Deveis educá-los na fé, para que, observando os mandamentos, amem a Deus e ao próximo, como Cristo nos ensinou. Estais conscientes do compromisso que assumis?").
RITO PENITENCIAL
[Sacerdote] Irmãos e irmãs, neste tempo favorável da quaresma, a Igreja coloca-nos dian…

Um Pai Positivo - Dia do Pai

Ouçamos as crianças: Como será o novo Papa?

As crianças  apresenta a sua versão acerca da identidade, missão e personalidade do próximo Papa. Curioso é a sua vontade e atitude de acolhimento.  Às vezes intelectualizamos demasiado o que só pode ser humanizado. Deixemos sobressair mais os afectos do coração e da razão, do que a razão dos afectos do coração e do entendimento.  Humanizemos este cristianíssimo momento em que a história se está a fazer diante de nós e onde cada um toma parte desta construção.
Ouçamos as crianças...

Reverência às mulheres - Dia Internacional da Mulher

A comemoração do dia 8 de março projeta maior luminosidade na rica compreensão da dignidade e importância da mulher.  Uma clareza que deve impulsionar modificações substanciais e mais rápidas no atual cenário, marcado pelos sucessivos casos de violência contra a mulher, particularmente no âmbito familiar. Uma situação inaceitável que precisa dar lugar à crescente participação das mulheres nos processos políticos, sociais, culturais, religiosos e familiares.
Na compreensão ajustada do significado da mulher no conjunto de processos da vida repousa uma força dinâmica com propriedades para mudar instituições e promover avanços significativos. É verdade que desde a Revolução Francesa várias conquistas foram alcançadas no que se refere ao reconhecimento da mulher, configurando, consequentemente, ganhos muito importantes para a vida e história da humanidade. Contudo, em razão de cristalizações nas culturas, fruto de compreensões não adequadas, atrasos ainda impedem uma participação mais efetiv…

Neste dia, em particular, a Igreja agradece todas as manifestações do génio feminino surgidas no curso da história - Dia Internacional da Mulher

Nota da CNBB pelo dia internacional da mulher
No final da reunião do Conselho Permanente da CNBB, nesta tarde de 7 de março, os bispos divulgaram uma Nota Oficial da Conferência, assinada pela Presidência, na qual saudam e agradecem as mulheres em sua data mundial.

Nós, bispos do Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil-CNBB, reunidos em Brasília-DF, de 05 a 07 de março, queremos homenagear todas as mulheres por ocasião do Dia Internacional da Mulher – 8 de março. Neste dia, em particular, “a Igreja agradece todas as manifestações do ‘gênio’ feminino surgidas no curso da história, no meio de todos os povos e Nações; agradece todos os carismas que o Espírito Santo concede às mulheres na história do Povo de Deus, todas as vitórias que deve à sua fé, esperança e caridade; agradece todos os frutos de santidade feminina” (Beato João Paulo II, A Dignidade da Mulher, n. 31)
Saudamos e agradecemos, de modo especial, às mulheres que, por sua vocação, missão e empenho na su…

"Papel dos recasados na Igreja"

Cinema, teatro e leitura
O filme "Fiel Companheiro" vai ser exibido esta sexta-feira, 8 de março, no âmbito de um ciclo de três encontros sobre "O papel dos recasados na Igreja", que em vez das habituais conferências ou painéis recorre à leitura, ao cinema e ao teatro. O tríptico que decorre no Auditório Vita, em Braga, tem como objectivo «começar a criar uma mentalidade de abertura a quem sofre e procura na Igreja a compreensão e não a condenação taxativa de quem não quer procurar formas de dialogar e acolher», refere uma nota enviada ao Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura (SNPC). «Sabemos o quão doloroso é para todos os casais uma separação. Mesmo que, por vezes, uma relação já não parece ter sentido, as dores de uma separação marcam a vida do casal e da família para toda a sua vida. Não terão o direito de serem felizes refazendo as suas vidas? Porque é que ainda hoje encontramos muito desconhecimento, preconceito e pouca vontade em …

«Padre, deixe lá as flores»: mulheres no Concílio Vaticano II - Dia da Mulher

Foi editado em Portugal um livro extraordinário que corre o risco de ficar invisível. Falo do volume “As 23 Mulheres do Concílio. A Presença Feminina no Vaticano II” (ed. Paulinas, 2012). A autora é Adriana Valerio, um nome importante da teologia europeia, empenhada na reconstrução do lugar das mulheres na história do cristianismo. Com o Concílio Vaticano II [1962-1965], pela primeira vez, as mulheres acompanharam os mais decisivos debates da Igreja e deixaram neles uma marca. É verdade que tinham de acompanhar em silêncio as assembleias (intervinham apenas nas comissões); nos intervalos, não entravam nos espaços de convívio (tinham uma pequena sala de café autónoma); e, mesmo as leigas, deviam cobrir os cabelos com um véu (a mais jovem de todas, Gladys Parentelli, recusou-se a isso e não foi incluída na foto de grupo). Mas não nos podemos esquecer que estamos em 1964. Numa outra instituição tão emblemática como o Supremo Tribunal de Justiça dos Estados Unido…

Se a palavra ‘mulher’ te fica bem?

Imagina uma gota de mar límpida e serena ou um grão de areia transformado em luar…
Imagina uma folha de Outono esvoaçante e amena aguarela de tempo composta pelo verbo delirar…
Imagina a harmonia e beleza que existem no poema e os corpos amarrotados numa tarde de amar…
Imagina um segredo, um mistério, um problema ou um beijo terno, um abraço inteiro e o som do teu olhar…
Imagina uma simples equação ou a provocação de um teorema e os silêncios artísticos imperturbados pelo teu andar…
Imagina o perfume do vento num campo de alfazema e todos os poetas encantados, desarrumados pelo teu respirar…
Imagina a insustentável leveza e o desafio de um dilema nos teus gestos femininos que fazem o mundo girar…
Sim, mulher, a palavra fica-te bem.
ANTÓNIO BARROSO CRUZ

A MULHER A CASA - Dia da Mulher

Dia da Mulher - poemas vários à Mulher

MULHER A beleza da noite nasce no sorriso de uma criança,  e o entardecer, cresce na alma de uma mulher.  Na mãe, na esposa, na amante, na amiga.
Principalmente na mulher: mulher criança, mulher adulta,  em todos os sentidos, no único, no ser, na mulher.
No amanhecer, no pôr-do-sol, nas estrelas,
Na vida e na morte.
No amor e no ódio.
A mulher é uma criança despertada.
É inocente e maliciosa.
Risonha e manhosa.
Independente e egoísta.
Gosta de amar e ser amada,
Não importando os obstáculos que estejam na frente.
Ela é fria e competitiva.
Ela é vencida e vencedora.
Mas também é terna e sensível em sua essência.
Ela é tudo, na sua conceção ela é perfeita.
Tem todos os defeitos, mas tem a mais bela qualidade:
És mulher!


(Myrian Benatti)
MULHER
Mulher, aquela flor mais rara
que enfeita a jarra do mais puro cristal,
de cor transparente, florida e sorridente,
exala o amor, repartindo-o por toda a gente.
No seu jeito de menina, parece bailarina,
no seu modo de andar.
Em seu colo embala, o filho que …