Avançar para o conteúdo principal

Divorciados e Recasados - ESTÃO NO CORAÇÃO DA IGREJA...

ESTÃO NO CORAÇÃO DA IGREJA... foi uma das frases proferidas pelo Papa Bento XVI no VII Encontro Mundial das Famílias. 

Para que esta frase e inquietação não seja esquecida, o Auditório Vita, Juntamente com a Pastoral Familiar da Arquidiocese de Braga, vai realizar um tríptico sobre o papel dos recasados na Igreja e a importância de testemunharem a sua fé. Sabemos o quão doloroso é para todos os casais uma separação. Mesmo que, por vezes, uma relação já não parece ter sentido, as dores de uma separação marcam a vida do casal e da família para toda a sua vida. Não terão o direito de serem felizes refazendo as suas vidas? Porque é que ainda hoje encontramos muito desconhecimento, preconceito e pouca vontade em conhecer a doutrina da Igreja também nesta matéria?

Este tríptico tem como objectivo começar a criar uma mentalidade de abertura a quem sofre e procura na Igreja a compreensão e não a condenação taxativa de quem não quer procurar formas de dialogar e acolher.

As iniciativas propostas serão realizadas nos dias 1, 8 e 15 de Março às 21h30 no Auditório Vita e que constam do seguinte:

1 de Março: declamação da carta "Aos casais em situação de separação, divórcio e nova união", do Cardeal Tettamanzi, com a participação de actores conhecidos da televisão (Márcia Breia e António Durães)

8 de Março: exibição e comentário do filme "Fiel Companheiro", de Laurence Kasdan pela Margarida Avillez, do grupo de cinema do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura (SNPC)

15 de Março: apresentação da Peça "Maria Parda", de Gil Vicente, pela companhia Teatro Ensaio.

A entrada é livre. 
Contamos com a presença de todos

Mensagens populares deste blogue

Papa Francisco recebe em audiência 35 mulheres separadas e divorciadas

Na segunda-feira, 26 de junho, o Papa Francisco recebeu em audiência privada no Vaticano, um grupo de 35 mulheres separadas e divorciadas da Arquidiocese espanhola de Toledo.

Oração de Consoada 2017

Maria de Nazaré, Contigo cantamos as maravilhas de Deus. A tua espera, hoje nos enche de alegria! Com ela aprendemos o prazer de esperar... e por meio dela vivemos agora habitados pelo infinito...
José, filho de David, A tua espera, hoje surpreende-nos... Estamos maravilhados, porque Deus Entra no nossa vida e na nossa história Para nos oferecer a esperança da vida eterna.
Jesus, Deus connosco, O desejo de ti, faz-nos hoje experimentar a tua presença viva, simples e dócil. Sentado à nossa mesa, convives connosco nesta noite E nos interpelas com a tua ternura.
Sagrada família de Nazaré, Neste Natal, faz-nos sair ao encontro Dos rostos concretos daqueles que mais precisam. Não nos deixes acomodar diante desta mesa rica, Mas interpela-nos diante da pobreza e da injustiça.
Deus, Pai nosso, Abençoa-nos e abençoa estes alimentos Que em família reunida tomamos. Mas não nos deixes cair na tentação da indiferença. Dai pão a quem tem fome e fome de justiça a quem tem pão.
Amen!

Um cristão não pode dizer “sou contra homossexuais”

Convém recordar que Jesus Cristo está depois do Antigo Testamento e que, na sua passagem pela terra, deu sempre lugar de destaque às prostitutas, sobretudo a Maria Madalena. E, já agora, não será Mateus 19:12 uma aceitação da naturalidade da homossexualidade? “Alguns eunucos são assim porque nasceram assim”.