Avançar para o conteúdo principal

Família e Missão (Acção missionária da família)


Em pleno mês missionário, onde na Igreja Universal é trazido à memória a evangelização ad gentes, podemos perguntar-nos sobre o papel da família na evangelização.
Se a família nasce do Evangelho, nele assenta os seus alicerces e faz dele a sua principal refeição, então a família é missionária pois tudo o que brota da Palavra de Deus traz consigo a liberdade e a verdade do amor que não aceita corações fechados e o seu simples sopro faz abrir as portas e janelas de qualquer "habitação" humana.
Uma família que tem o seu coração a arder de amor é missionária. À imagem de Santa Teresinha do Menino Jesus, que não saindo do seu mosteiro, tornou-se a padroeira das missões, assim também a família, não precisa de "sair portas fora" para perceber que é na sua natureza missionária. A força do Evangelho gera pessoas com corações abertos e por isso missionários.
Cada um de nós pode ser missionário no lugar onde se encontra. E todos os lugares são lugares de missão. E em todos os lugares é possível ser missionário. Assim também a família é lugar de missão e objecto de missão.

P.e Francisco Carreira

Mensagens populares deste blogue

Conselhos do Papa Francisco para ir à Missa com crianças

Choros ou gritos das crianças podem atrapalhar, mas a comunidade deve incentivar a participação de toda família.
“Chata!” Respondi à minha avó quando me perguntou sobre o que eu havia achado da Missa. Na época, eu tinha uns seis anos. E olha que cresci em uma família católica, frequentando Missas e catequeses! Recordo que ir à Missa, muitas vezes, representava uma soneca durante a  homilia, pipocas doces e coloridas ou sorvete no fim. Confesso que minha participação não era exemplar, porém, creio que essa liberdade na participação foi ajudando a semear a fé em meu coração e em minha mente.

Papa Francisco recebe em audiência 35 mulheres separadas e divorciadas

Na segunda-feira, 26 de junho, o Papa Francisco recebeu em audiência privada no Vaticano, um grupo de 35 mulheres separadas e divorciadas da Arquidiocese espanhola de Toledo.

A mulher é quem dá harmonia ao mundo, não está aqui para lavar louça

O Pontífice indicou que é necessário evitar se referir à mulher falando somente sobre a função que realiza na sociedade ou em uma instituição, sem levar em consideração que a mulher, na humanidade, realiza uma missão que vai além e que nenhum homem pode oferecer: “O homem não traz harmonia: é ela. É ela que traz a harmonia, que nos ensina a acariciar, a amar com ternura e que faz do mundo uma coisa bela”. Em sua reflexão sobre a Criação, a partir da leitura do Livro do Gênesis, o Papa Francisco se referiu ao papel da mulher na humanidade.