Avançar para o conteúdo principal

Páscoa em Família

Amigos,
Uma Santa Páscoa no seio das vossas famílias.
É com desejos de paz e conforto que a Equipa  da Pastoral Familiar do Arciprestado de Vila Nova de Famalicão, vos dirige estas linhas, para partilhar convosco mais uma Santa Páscoa. Sim, Santa Páscoa, porque só o será, se tivermos o nosso coração aberto e receptivo à entrada de Cristo Ressuscitado.
É com tristeza que nos apercebemos que ao longo dos anos, esta Santa Páscoa, se vai desmoronando no seio da família, da sociedade, dando lugar a um deserto, por vezes um coração duro, soberbo e sem esperança.
A Família moderna, parece preocupar-se demasiado com o seu bem estar, esquecendo-se do profundo significado da Páscoa Cristã.
A Páscoa só tem sentido quando é sinónimo de renovação e libertação, criando em nós uma atitude de acolhimento, de partilha e de atenção para com o outro.
Queremos partilhar convosco a alegria de vivermos e acreditarmos na Ressurreição de Cristo, que pela Sua paixão e morte nos veio trazer a salvação pela ressurreição.
Que nesta Páscoa, haja uma explosão festiva de paz e amor, e que os sinos, cânticos e flores sejam alegre manifestação de um coração feliz.
A Equipa da Pastoral Familiar do Arciprestado de V. N. De Famalicão deseja que todas as famílias se disponham a receber Cristo Ressuscitado, não só em suas casas, mas essencialmente nos seus corações.
 Alfredo e Marta

Mensagens populares deste blogue

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis...

Em Setembro passa a ser proibida a eutanásia nos canis como medida de controlo dos cães e gatos vadios. Governo pode vir a estender prazo, porque maioria dos canis não sofreu obras. Em 31 concelhos nem sequer existem.

E se ajudássemos os outros a viver?

Nunca fui autónoma, mas isso não me tornou menos digna em nenhum dos dias, desde que nasci. É por isso que não posso ficar em silêncio, numa altura em que nos preocupamos em como ajudar os outros a morrer.

Eutanásia: Interrupção Voluntária do Amor (IVA)

Nestas últimas semanas, estou em visita pastoral às paróquias mais pequenas do arciprestado de Cabeceiras de Basto. No contexto atual de debate sobre a eutanásia, tenho procurado saudar ainda com mais respeito e carinho os idosos que encontro nos Centros de Convívio, em suas casas ou na Igreja Paroquial na celebração do Sacramento da Unção dos Doentes.